Vimioso espera há 10 anos por autorização para construir uma mini-hídrica

Vimioso espera há 10 anos por autorização para construir uma mini-hídrica

 

Há 10 anos que a Câmara de Vimioso espera e desespera por uma autorização do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas – ICNF para construir uma mini-hídrica no rio Angueira.

O projecto já recebeu vários pareceres negativos, mas o presidente da Câmara de Vimioso insiste que os benefícios da construção desta infra-estrutura são superiores aos impactos negativos.

José Rodrigues sublinha que a mini-hídrica iria servir os concelhos de Vimioso e de Mogadouro.

Segundo o autarca, a mini-hídrica “é uma obra que iria trazer ao concelho algum desenvolvimento e algumas receitas que é aquilo que a autarquia precisa”. José Rodrigues sublinha, ainda, a importância da albufeira para ajudar a combater incêndios naquela zona.

Apesar de vários pareceres negativos, José Rodrigues, garante que esta é uma obra essencial, e por isso vai continuar a lutar pela construção da barragem.

“Já recebi alguns pareceres negativos mas entendo que é uma obra essencial para o nosso município e não irei desistir”, revela. O autarca diz ainda que vai “fazer tudo por tudo para fazer ver às pessoas que uma autarquia com tão poucas receitas tem que ter algo para a sustentar”.

A construção da mini-hídrica está orçada em cerca de 6 milhões de euros e o local escolhido é o rio Angueira, abrangendo as freguesias de Algoso, no concelho de Vimioso, e São Martinho do Peso, em Mogadouro.

O ICNF ainda não emitiu um novo parecer acerca do assunto.

A CIR contactou este organismo, mas ainda não obtivemos qualquer resposta.

A autarquia aguarda agora uma resposta favorável para poder avançar com a construção da mini-hídrica.

 

Escrito por Brigantia (CIR)

Relacionados

Comentar