Feira do Azeite e do Figo é aposta para continuar

Feira do Azeite e do Figo é aposta para continuar

A Feira do Azeite e o Figo é a prova da qualidade dos produtos da região e o melhor cartão-de-visita para a freguesia do Lombo.

O certame que decorreu este fim-de-semana na freguesia do concelho de Macedo de Cavaleiros é uma aposta ganha e da qual o presidente da Junta se orgulha.

Armindo Cepeda diz que a Feira do Lombo está a conquistar o seu espaço e faz jus ao seu propósito que, segundo o autarca é dinamizar o comércio da terra.

microfone

“O balanço é positivo tem muita gente o seminário também está preenchido o balanço é positivo.

A montaria atrai gente de várias zonas, tivemos pessoas do Porto, Maia, Gondomar, Bragança, Mirandela.

Apesar de só matar um javali foi bom, pois as pessoas de fora acabaram por comprar na feira”, conta.

O azeite e o figo foram os cabeças de cartaz, mas a amêndoa, as uvas, o mel, o vinho e outras iguarias não passaram despercebidas nesta segunda edição.

Armindo Rosa, um dos doze expositores que marcou presença dedica os seus dias à agricultura e enfatiza as mais-valias desta feira.

microfone

“Correu bem. Estas feiras são importantes para escoar os produtos, para mostrar e vender.

Sou agricultor, vivo do que cultivo, azeite, castanha, mel e outros o azeite levo para a cooperativa de Macedo somos sócios. Se vender tudo bem se não vender eles ficam com ele”.

Angélica Pedro teve compradores de Espanha, Porto e Lisboa e enaltece as potencialidades das culturas do Lombo.

 

microfone

 

Não está a correr mal, tenho vendido alguma coisa, já vendi para pessoas que vieram de Espanha, do Porto e de Lisboa.

Tenho pão, bolas de ovo, folar, calços, fruta, figos secos tudo aquilo que a gente produz na terra.

Fiz a feira no ano passado e volto este ano. É sempre importante, este tipo de feiras.

O presidente da Junta de Freguesia quer fazer deste certame uma referencia na região, através de produtos totalmente, Made in Lombo, como sustenta Armindo Cepeda.

microfone

“É tudo produtos locais, não cem por cento tradicionais, mas 99% da gente da terra, o objectivo da feira é dinamizar os produtos locais e regionais, porque temos uma grande variedade de produtos e com grande qualidade.

Porque neste momento o grande problema para os nossos agricultores é não escoarem os produtos. Esta feira veio para ficar no Lombo. Muitos emigrantes aproveitam já para marcar as suas férias para esta altura”, realça com satisfação o autarca.

De referir que numa freguesia onde já houve sete lagares de azeite, hoje resiste apenas um mas com azeite rotulado.

A feira do Azeite e do Figo que chegou ao Lombo é para ficar.

A edição deste ano contou com mais de duas centenas de visitantes.

Escrito por Onda Livre 

DSC_0027 DSC_0030 4 10- foto DSC_0023

Relacionados

Comentar