Autarquia de Macedo e Vodafone celebram protocolo para reforçar cobertura de rede no concelho

Autarquia de Macedo e Vodafone celebram protocolo para reforçar cobertura de rede no concelho

Cobertura de rede móvel em zonas do concelho de Macedo de Cavaleiros onde, até agora, não existia ou era deficiente.

É o que vem permitir o protocolo celebrado entre a autarquia e a empresa de telecomunicações Vodafone. Duarte Moreno, presidente do município, explica que convidaram as operadoras em território nacional para fazerem um reforço no concelho, e foi a multinacional britânica quem acabou por aceder ao pedido. Em troca, ficam isentos das taxas municipais devidas em caso da instalação, manutenção ou construção de infraestruturas.

reduzido 3

“Prevê que a operadora instale equipamentos e outras soluções tecnológicas que possibilitem o acesso a um maior número de pessoas residentes no território.

Esse protocolo que a câmara assinou isentou a Vodafone do pagamento das taxas municipais que eram devidas pela instalação de antenas para o efeito. Uma vez que se está a dar um benefício à população, optou-se por esta solução.”

Duarte Moreno aponta as zonas do concelho mais afetadas com este problema.

reduzido 3

“Temos a zona nascente quase toda sem cobertura. Depois, temos a zona de serra, a parte mais baixa desde Murçós até Ferreira.

Depois há pontos não habitados, mas onde circulam pessoas, como a zona do Sabor, onde vai passar a haver rede depois do reforço.”

O protocolo foi aprovado em assembleia municipal de novembro de 2015, e assinado formalmente em janeiro. Os trabalhos vão começar em breve e vêm permitir que as populações vivam menos isoladas.

reduzido 3

“Foi aprovado na assembleia municipal de novembro. A assinatura do acordo foi em janeiro. Penso que em março já começarão a entrar em trabalhos.

O objetivo é que as populações tivessem acesso a tudo, o mais rapidamente possível, em toda e qualquer situação que possa surgir.”

A Vodafone vai reforçar a presença no concelho macedense, para permitir que mais zonas sejam cobertas pela rede móvel. Em troca, por investir numa região de baixa densidade populacional,e,por isso, menos rentáveis, ficam dispensados de pagar as taxas devidas nestes casos à câmara municipal.

Escrito por ONDA LIVRE

Relacionados