GDM entra a somar em 2017

GDM entra a somar em 2017

O Desportivo Macedense empatou por 2-2 em casa, frente ao Gualtar, no passado sábado.

Partida equilibrada para ambas as partes, com 2 golos do visitante a levar o jogo para intervalo e os 2 da equipa da casa no segundo tempo.

Do lado do Gualtar, o treinador José Vasconcelos mostra-se indignado com o trabalho da equipa de arbitragem, que diz ter sido insuficiente para ambas as partes.

icon 2_reduzido

“O que se passou hoje aqui, a nível da arbitragem, foi uma vergonha. Errou para nós, errou para eles, não teve qualidade no jogo e assim não sabemos como preparar uma equipa ao fim-de-semana, não há critério.

As equipas e as pessoas ligadas a elas esforçam-se para assegurar a modalidade e depois vêm estas pessoas que não estão preparadas e, por estar presente um observador de caneta na bancada, preocupam-se com tudo menos com o importante da questão que é apitar o jogo e colaborar com os agentes da modalidade.”

 

Quanto ao trabalho em campo, o técnico aponta para algum cansaço na segunda parte.

icon 2_reduzido

“Na primeira parte houveram algumas oportunidades e, na minha opinião, fomos melhores que o macedense.

Na segunda, acusamos muito cansaço, e o macedense esteve mais por cima do jogo que nós. O nosso objetivo era ganhar, falhamos algumas oportunidades mas devido a alguns condicionalismos acabaram por não ganhar.

O que me revolta no meio disto tudo é o esforço que os clubes fazem e depois vem uma 3ª equipa sem estar minimamente preparada para dirigir um jogo destes.”

Apesar do resultado ter sido diferente do conseguido na 3ª jornada onde o Macedense saiu derrotado pela equipa minhota, Rute Carvalho, treinadora-adjunta da GDM, diz que o empate ainda sabe a pouco.

icon 2_reduzido

“Soube a pouco. Acho que na primeira parte até fomos a perder justamente para o intervalo mas, na segunda parte, depois do esforço que vimos nos nossos jogadores, acho que merecíamos um pouco mais.

Isto é ponto a ponto para a segunda fase que é a mais importante. O que hoje pedimos aos jogadores antes do jogo começar foi que, no final , todos eles sentissem que deram o máximo. Tal como nós, equipa técnica damos ao longo da semana, hoje queríamos que, independentemente do resultado, chegassem ao final do jogo com esse sentimento, o que aconteceu. O dever foi cumprido. Muitas vezes no final o resultado não espelha o nosso esforço e vontade.”

Para a semana, o Macedense encontra-se pela segunda vez com o CB Vila Pouca de Aguiar, equipa que venceu por 5-1 na 4ª jornada deste campeonato.

Escrito por ONDA LIVRE

Relacionados

Comentar

css.php