“Alfama, uma história de Fado”: Um manual sobre a história do Fado

“Alfama, uma história de Fado”: Um manual sobre a história do Fado

Uma espécie de manual sobre a história do Fado. Assim se pode explicar o que é o espectáculo que está há 7 anos na estrada, e que este sábado passa por Macedo de Cavaleiros: “Alfama, uma história de Fado”.

Miguel Ruivo, diretor da Rituais Dell Arte, a companhia responsável, explica também o que este espetáculo não é.

reduzido 3

O Alfama não é uma noite de fados. Aquela noite tradicional, onde estão fadistas , e estão ali durante 3 horas. Não fazemos isto.

O que fazemos é um espetáculo de Fado e sobre o Fado. Daí que tenhamos ido buscar este lado tradicional do Fado, e do passado, com a interpretação dos fadistas atuais.
Para além disso, quisemos incluir uma componente de teatro. Não é teatro de revista. O espaço cénico passa-se numa tasca na zona de Alfama, em Lisboa, num bairro típico. E temos duas personagens, o Alfredo e a Gracinha, dono e empregada do estabelecimento, que têm um diálogo sobre o Fado, sobre o passado e o presente. Temos também alguns apontamentos de dança contemporânea.

Uma viagem, portanto, pelo Fado e pelos fadistas das décadas de 40 e 50, até à atualidade.

reduzido 3

É um dos espetáculos mais antigos que a companhia tem. O Alfama foi o quatro ou o terceiro espetáculo que nós criámos, aproveitando um bocadinho este ‘boom’ à volta do Fado, com a eleição como Património Imaterial da UNESCO. O que quisemos fazer foi pegar em figuras que fizeram a história do Fado na década de 40 e 50, até hoje. Fala-se muito de Fado, mas acho que as pessoas conhecem-no pouco. Acima de tudo, conhecem pouco quem esteve na origem daquilo que o Fado é hoje.

Com Fado, teatro e dança se compõe “Alfama, uma história de Fado”, que se apresenta em Macedo de Cavaleiros este sábado, às 21.45h, na Praça das Eiras.

 

Escrito por ONDA LIVRE

Relacionados

Comentar

css.php