Seleção sub-16 feminina da AFB vence Torneio Interassociações em Macedo de Cavaleiros

Seleção sub-16 feminina da AFB vence Torneio Interassociações em Macedo de Cavaleiros

Pela segunda vez, o Estádio Municipal de Macedo de Cavaleiros foi o local escolhido para receber o Torneio Interassociações de Futebol de 7 sub-16 feminino da Associação de Futebol de Bragança.

A selecção feminina de Bragança sagrou-se, pela primeira vez, vencedora da fase zonal derrotando no sábado o Vila Real por 3-1 e Viana do Castelo por 2-1, resultado que as põe entre as melhores equipas distritais.

Jogos este que, além dos resultados, são importantes para observação das atletas para as selecções nacionais e para a criação de mais equipas femininas, considera António Ramos, presidente da Associação de Futebol de Bragança.

“É um torneiro de observação de atletas para as seleções nacionais Esta é uma fase zonal mas há, posteriormente, uma fase final, e nesta última a observação e seriação de atletas é muito mais minuciosa.

Estes torneios são importantes para o envolvimento e crescimento das jovens que estejam no centro de treino, tanto para o aumento do número de atletas federados como para a criação de novas equipas femininas de forma a que internamente consigamos fazer um campeonato distrital e possamos representar a nossa associação condignamente nos campeonatos nacionais.”

O descentralizar das atividades desportivas e as boas condições que o Estádio Municipal oferece foram critérios que levaram a optar por Macedo de Cavaleiros, avança ainda António Ramos.

“Macedo de Cavaleiros faz parte da nossa política de descentralização de eventos desportivos. É uma cidade central, tem condições e infraestruturas excelentes e o município aderiu logo à primeira oportunidade que teve para receber este torneio.”

Também para António Silva, presidente da Associação de Futebol de Vila Real, este tipo de torneiros tem um papel importante na medida em que põe as atletas à prova em um nível competitivo ao qual não estão habituadas.

“São as melhores jogadoras do nosso distrito. Aqui competem num patamar diferente daquele a que estão habituadas nos nossos campeonatos e é também um momento de crescimento e, quem sabe, poderem assim almejar outras oportunidades e experiências.

Há sempre algum nervosismo da parte delas o que é importante em termos de responsabilidade que assumem para a vinda destes torneios, mas é também uma forma de crescimento para que, no futuro, possam ser melhores atletas.”

Uma organização entre a Federação Nacional, a Associação de Futebol de Bragança e o Município de Macedo de Cavaleiros, que Rui Vilarinho, vereador do Desporto, diz ter aceitado de imediato, só foi pena que o frio tenha impedido que mais pessoas fossem assistir, considera.

“Quando fomos solicitados pela AFB rapidamente dissemos que sim pois para nós é bom uma vez que divulgamos o desporto com poucos custos, ou seja, só com a cedência do espaço e com alguma logística. Por isso, sempre que for possível vamos acarinhar estes eventos e se for necessário ter custos também teremos, porém, se puderem ser evitados quanto melhor visto a nossa situação financeira que já é conhecida.

Durante este fim-de-semana estas pessoas ficaram aqui sediadas, a adesão não foi a esperada penso que devido ao frio mas, gradualmente, acredito que as pessoas vão aderindo e ficando mais sensibilizadas para estas atividades e certamente que daqui a dois ou três anos teremos mais pessoas a ver estes eventos.”

Quanto ao retorno de uma equipa de Futebol Sénior a Macedo, o vereador diz que é uma questão a ter em conta quando a situação financeira do município melhorar.

“Se forem reunidas as condições necessárias e se houver equilíbrio financeiro para que possamos entrar novamente com o Futebol Sénior acredito que será uma realidade.

É uma vontade do município, do Clube Atlético e das pessoas de Macedo, e é para elas que as nossas políticas se dirigem.

A questão do futebol em Macedo não implica que tenhamos rapidamente o clube em divisões onde já esteve. Estamos a falar de Futebol Sénior a nível distrital onde os custos são mais reduzidos do que a nível dos nacionais.

Todos os jovens que praticam a modalidade neste clube crescem e atingem a idade adulta rapidamente e, se não perspectivam jogar num clube sénior da sua terra, não estarão tão aliciados a praticá-la, temos de ter isso em consideração também.”

Todas as equipas vão voltar a jogar, agora na final, onde cada uma vai encontrar selecções distritais apuradas com a mesma posição, em meados do mês de abril em Santarém.

Escrito por ONDA LIVRE

Relacionados

Comentar

css.php