Já pode visitar a V edição da Feira do Porco e do Javali

Já pode visitar a V edição da Feira do Porco e do Javali

Abriu portas este sábado a quinta edição da Feira do Porco e do Javali na aldeia de Morais, no Concelho de Macedo de Cavaleiros. Aliada à venda de produtos regionais estão as Montarias que atraem cada vez mais visitantes.

Durante o fim-de-semana concretizam-se duas montarias ao javali na mancha de Morais, distinguida no ano que passou como “a mancha do ano” essencialmente pela segurança que transmite por quem lá passa, como refere Miro Valadar, Presidente da Junta de Freguesia de Morais.

 

“Nós nesta mancha fomos considerados a mancha do ano no ano passado. É uma mancha que por toda a organização que tem, o evento que é e a forma como é trabalhada foi considerada a mancha do ano. Uma mancha que tem segurança, envolve 225 armas mas é uma mancha com muita segurança onde não tem havido qualquer tipo de problema e tem corrido tudo bem nestes últimos anos.”

 

Os caçadores, que admitem não terem tido medo ao frio, referem a paixão pela caça e as boas condições da mancha como os motivos principais para continuarem a participar nestas montarias.

“É de onde? Macedo de Cavaleiros.

O que o trouxe aqui hoje? Essencialmente o convívio com os colegas caçadores e também a caçada para quem gosta de caça.

Caçador há muitos anos?Já há bastantes.

O tempo não impediu que viesse? Não, o tempo nunca é impeditivo quando as pessoas fazem as coisas com gosto.

É de onde? Lombo.

O que o trouxe aqui hoje? Essencialmente o convívio e como isto tem uma boa mancha sempre temos aquela oportunidade de poder atirar.

É a primeira vez que vem ou costuma participar todos os anos? Já há cinco/seis anos que venho. 

É de onde? Fafe.

O que o trouxe aqui hoje? Muita emoção e muito vício pela caça.

Caçador há muito tempo? Muitos anos. Cerca de 28.

A esta montaria? É a primeira vez que vem? Não.

Esta é uma boa mancha? É das melhores, foi onde eu matei mais javalis.

O mau tempo não o assustou? Nunca. O nosso vício permite-nos isso, perder o dia, este é como um trabalho para nós.

Eu sou de Guimarães, o prazer pela natureza e pela caça trouxera,-me aqui e haja tempo bom ou mau, é sempre bom.”

 

Os produtos característicos da zona e a gastronomia são pontos importantes que não podem faltar nesta feira, conta ainda Miro Valadar.

 

“Esta é a feira que temos com estas barracas onde a Comissão de Festas tem também o seu papel e depois temos o restaurante onde as pessoas podem comer, não são apenas as pessoas da montaria, qualquer pessoa pode vir aqui comer. Durante os outros anos muita gente tem frequentado esta feira.
Quando começámos tínhamos aqui quatro ou cinco barracas, hoje temos dez e há cada vez mais gente a procurar estas barracas.”

 

A montaria de hoje contou com 225 armas e para o dia de amanhã esperam-se cerca de 150.

Uma iniciativa organizada pelo Clube Desportivo e União de Caçadores de Morais com a ajuda da Câmara Municipal, da Junta de Freguesia e da Comissão de Festas e que pode ser visitada até amanhã.

 

Escrito por ONDA LIVRE

Relacionados

Comentar