Macedo aposta numa maior oferta formativa em 2018

Macedo aposta numa maior oferta formativa em 2018

Município de Macedo de Cavaleiros faz aposta na educação e é esperada uma maior oferta formativa já para daqui a seis meses.

O executivo recebeu ontem a visita da secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Maria Fernanda Rollo, com quem reuniram para debater as possibilidades educativas mais adequadas para o concelho.

Quanto ao regresso do Ensino Superior a Macedo, Maria Fernanda Rollo diz ser uma questão dependente de fatores demográficos.

“Não é algo que dependa exatamente do Governo mas sim do comportamento demográfico do país e, como tal, não podemos inventar pessoas onde elas não existem.

Os cursos felizmente são avaliados por uma agência totalmente independente, que tem de fazer a acreditação desses cursos e, portanto, não compete ao governo fazer isso.

É necessário saber quantos estudantes há aqui, para onde vão e quais são as opções que costumam ter a nível de estudos. Isso é que é determinante.

Esta autarquia está muito preocupada, tem uma consciência muito lúcida, interessante e dinâmica da importância de criar contextos de formação superior para os seus jovens.

Eu vim cá visitar, conhecer, aprender e colocar o meu serviço à disposição destas entidades.”

Benjamim Rodrigues, autarca Macedense, diz que as propostas feitas à Secretária de Estado foram várias e espera que em meio ano Macedo receba Cursos Técnicos Superiores Profissionais (TeSP), que vão funcionar em parceria com o IPB e a UTAD.

“Fizemos várias propostas para que, nesta fase precoce, a senhora Secretária de Estado seja a interlocutora para a criação de cursos alvo, com fundamento para a nossa região e possam atrair e captar jovens.

Neste momento pensamos em cursos com intuito de promover as nossas potencialidades, porque, de facto, em termos estratégicos temos ensino superior na proximidade que não nos facilita a captação de potenciais interessados.

Nesta fase imediata, para podermos agilizar e termos rapidamente proveito desse ensiono vamos apostar em cursos para os quais conseguimos aprovação em seis meses, os TeSP.

O Piaget pode ser um parceiro mas, neste momento, estamos apostados na UTAD e no IPB.”

Quanto às instalações para ministrar os cursos, o edifício do Instituto Piaget da cidade é uma das opções, e se assim for, poderão ser necessárias obras.

“Penso que um dos pólos está bem conservado mas obviamente que vão ser necessárias obras.”

Durante a passagem da Secretária de Estado por Macedo, foi ainda feita uma visita à antiga residência de estudantes da cidade, que o presidente diz haver vontade de retivar mas, para isso, será necessário haver negociações com o Ministério da Educação, detentor do edifício.

Quanto aos cursos esperados em Macedo, são ofertas com a duração de quatro semestres curriculares, finalizam com um estágio e conferem aos formandos um diploma de técnico superior profissional nas áreas leccionadas.

Escrito por ONDA LIVRE

Relacionados

Comentar

css.php