Macedo de Cavaleiros recebeu prova do Campeonato Distrital de Xadrez

Macedo de Cavaleiros recebeu prova do Campeonato Distrital de Xadrez

O Grupo Desportivo Macedense aposta agora no xadrez e Macedo de Cavaleiros recebeu este domingo a prova lenta/clássicas, a segunda prova do Campeonato Distrital de Xadrez.

A competição aconteceu no salão da Junta de Freguesia, onde onze jogadores, três do GDM e os restantes do CAMIR (Clube Amador de Mirandela), empenharam esforços em busca do primeiro lugar na prova que dá acesso direto ao campeonato nacional.

Paulo Afonso é Mirandelense, começou a jogar xadrez com 10 anos e sagrou-se vencedor numa prova que considera de dificuldade média e que traz de novo o alento do xadrez a Macedo de Cavaleiros.

“É sempre difícil, há várias pessoas a jogar com diferentes níveis de jogo. Esteve ligeiramente equilibrado embora fosse espectável uma participação maior mas dentro daquilo que foi possível foi uma boa participação e a dificuldade foi média. O xadrez aqui no Distrito também está numa fase de relançamento, teve uma fase menos boa, e está a ser relançado também com a reativação em Macedo. Haverá também mais concelhos que terão brevemente a modalidade reativa e esperemos que seja um caminho contínuo e não de retrocesso como aconteceu no passado.” 

Uma modalidade exigente, mas que nada tem de aborrecido como a maior parte das pessoas pensa, confessa ainda, Paulo Afonso.

“O xadrez é uma modalidade exigente, não é aborrecido, embora a maior parte das pessoas tenha essa perceção, esse preconceito. É exigente e requer muito estudo e muita prática e só dessa forma se consegue melhorar. Tem grandes vantagens, que é provavelmente o maior atrativo para os pais quando inserem as suas crianças na modalidade que é o ganho de concentração e de cálculo que depois também se traduz em melhoria do rendimento escolar nomeadamente em disciplinas como a matemática.”

 

Ricardo Batista, que se encontra a concluir o curso de treinador de grau I de xadrez, conta como nasceu este clube na cidade de Macedo e confessa ainda que a falta de um espaço próprio para estes eventos condicionou a abertura do clube e a angariação de novos jogadores.

“Eu já estive ligado aos quadros diretivos do GDM e nesse sentido falei com o meu colega de Mirandela, o Miguel, Presidente da Associação de Bragança e falámos de implementar uma Campeonato Distrital como aconteceu hoje. Para isso é preciso ter clubes e oficialmente só havia um único clube, o de Mirandela, e a minha ideia foi, já que estava a tirar o curso, porque não pôr em prática em Macedo, que sempre foi o meu objetivo e assim nasceu o GDM Xadrez. 

Nós tivemos um problema de espaço, o GDM quando começou com obras atrasou-nos a definição do espaço para a abertura do próprio clube enquanto xadrez e também para a angariação de novos jogadores. Nesse sentido foram auscultadas outros instituições, algumas disseram que sim e temos estado a trabalhar com elas, mas a última, a que oficializou tudo foi a Junta de Freguesia, onde fizemos esta competição e em princípio será até ao final deste ano e pelo menos até ao final do ano será aqui o nosso local de treino.”

Do lado do Município, que ofereceu os prémios, o vice-presidente Pedro Mascarenhas, considera que o xadrez é uma modalidade importante no desenvolvimento de raciocínio, e mostra-se disponível para apoiar o crescimento da prática da modalidade em Macedo.

“Esta é uma modalidade para desenvolver o intelecto e nós sabemos que o xadrez é dos jogos que mais desenvolve a capacidade mental, a capacidade de raciocínio. Nós temos muitos alunos e com boas capacidades de raciocínio e capacidades mentais, que se vê nas notas que têm tido e no ranking em que a nossa escola está. Se pudermos associar essa capacidade dos nossos alunos a um jogo como o xadrez e potenciar-lhe ainda mais essa capacidade de raciocínio, é bom. A Câmara está aqui para ajudar e para que isso aconteça. Quanto ao xadrez, é realmente um jogo que não tem sido muito usual nesta nossa região e aqui em Macedo mas é um jogo que existe e que pode ser jogado em qualquer lado, então porque não, desenvolvermos o xadrez aqui em Macedo.” 

 

Falta agora disputar a última prova deste campeonato, na vertente de semi-rápidas, que ainda não tem data nem local marcados.

O vencedor das provas distritais fica assim apurado para o Campeonato Nacional Absoluto que se realiza em Lisboa de 3 a 9 de Fevereiro.

 

Escrito por ONDA LIVRE

 

IMG_5627 IMG_5612e

Relacionados

Comentar