Mais de 20 mil pessoas rumaram a Podence para viver o Entrudo Chocalheiro

Mais de 20 mil pessoas rumaram a Podence para viver o Entrudo Chocalheiro

Mais de 20 mil pessoas rumaram à aldeia de Podence nos últimos quatro dias para viver a folia do Entrudo Chocalheiro.

Um número que bateu todos os recordes e superou expectativas, como avança António Carneiro, Presidente dos Caretos de Podence.

“Mais um sucesso para o Entrudo Chocalheiro. Este ano superou todas as expectativas. Pensamos que mais de 20 mil pessoas visitaram uma aldeia que tem 200 habitantes. É para nós motivo de muito orgulho. Os quatro dias foram muito grandes, com muita gente a visitar esta terra e este território que é magnífico. Vem cada vez mais gente, de ano para ano, é o que notamos. Em 2017 a sementeira foi muito grande e agora estamos a colher esses frutos. É para continuar e tentar melhorar este evento que consegue atrair milhares de visitantes de Norte a Sul do País.” 

 

De Norte a Sul do País, milhares de visitantes quiseram comprovar a folia dos caretos e viver, alguns pela primeira vez, o carnaval mais genuíno de Portugal.

“Somos de Guimarães e é a primeira vez aqui no carnaval de Podence. Estou a gostar, é o que estava à espera. Essencialmente os chocalhos, andar para trás e para a frente, animar a malta, era o que estava a contar, não esperava outra coisa. Os caretos não metem medo, só os chocalhos magoam um bocadinho. Para o ano é para voltar, espero bem que sim.

Somos de Gondomar e vimos cá muitas vezes por causa dos caretos. Vem muita gente, encontramos pessoas de vários pontos do país. Há cá pessoas do Porto, Santo Tirso, Maia, Matosinhos, isto é conhecido por Portugal inteiro. 

É a primeira vez neste carnaval, sou de Lisboa. Os caretos não assustam, quando me vêm chocalhar eu chocá-lho também; é uma tradição muito interessante.” 

 

Também o comércio não pôde faltar. Licores, fumeiro e artesanato distribuídos em stands a oferecerem o que de melhor se faz na região.

“Já é a décima segunda vez que participo, tem vindo a evoluir de ano para ano o negócio. Aqui vendo produtos caseiros, da horta e outros que são transformados, bolinhos, licores de fruta.

Tenho artesanato, são coisas que faço. Este evento está mais vocacionado para comes e bebes do que para artesanato.

Vendo de tudo um pouco. Folar, pão, doces, azeite, casulas. Já participo desde que abriu até hoje. O pessoal não desiste disto, porque anima a malta e estes desfiles são bonitos, sem dúvida.

Já participo há cerca de cinco anos, gosto muito, é divertido. Vem muita gente, de Norte a Sul do País, é impressionante, uma loucura de gente. Hoje trouxe um produto novo que teve muita saída e esgotou logo. Um produto para apostar no próximo ano, que fez muito sucesso.” 

 

E os mais pequenos querem ser caretos cada vez mais cedo e admitem que as pessoas não têm medo de ser chocalhadas.

“Sou careto há dois anos, porque gosto e sempre quis. Chocalho muitas pessoas mas elas não têm medo.” 

Mascarados e de chocalhos à cintura, com cada vez mais foliões. É o fim de mais um Entrudo Chocalheiro em Podence, no concelho de Macedo de Cavaleiros.

 

Escrito por ONDA LIVRE

Relacionados

Comentar