GDM vai disputar o título de Campeão Distrital com o CASC Freixo

GDM vai disputar o título de Campeão Distrital com o CASC Freixo

O Grupo Desportivo Macedense já está apurado para a final do Campeonato Distrital de Futsal da AFB com a vitória por 7 -8 frente ao ACDR Vale Madeiro na segunda mão das meias-finais.

Uma primeira parte que foi empatada para intervalo por 3-3.

Já no segundo tempo, a vantagem foi logo de início carimbada pelo GDM com mais dois golos, o que, apesar das restantes concretizações de ambas as partes durante os 20 minutos, foi uma constante até ao final da partida.

António Aires, treinador do Macedense, considera que foi um jogo digno de uma final e evidenciou a qualidade das duas equipas.

“Penso que assistimos a uma partida própria de uma final. Dou os parabéns ao adversário, pois estiveram muito bem e abrilhantaram a nossa vitória.

Foi um jogo repartido, com alternância no marcador, emocionante até mesmo para os adeptos, sócios e simpatizantes das duas equipas, provando que temos qualidade na modalidade.”

Apesar da vitória, a partida foi marcada por alguma instabilidade na primeira parte, refere ainda António Aires.

“O Macedense é uma equipa jovem e acusaram isto neste jogo.

Não conseguiram pôr em prática tudo aquilo que feito ao longo da semana, em muitos momentos do jogo os jogadores “perderam-se”.

A expulsão do guarda-redes ainda trouxe outra lacuna. Mas tentamos e conseguimos superar, nesse aspeto tenho de dar também mérito ao Vale Madeiro que foi em busca do resultado, superou e chegou mesmo a estar na frente, mas depois nós contrariamos isso através da qualidade.

Dou os parabéns aos meus jogadores. 

Em qualquer jogo, os treinadores e os jogadores erram, e penso que em algumas decisões também a equipa de arbitragem não foi feliz, mas tudo isso faz parte do jogo.”

Do lado do Vale Madeiro, que agora está fora do campeonato, o treinador, Miguel Ângelo, confessa que já contavam com um jogo difícil, e, embora considere que tenham sido superiores em alguns momentos da partida, o resultado foi merecido.

“Sabíamos que ia ser difícil, começamos por ser superiores na primeira parte e viemos para a segunda com o intuito de dar a volta ao resultado. Mas o macedense, apostando no quinto elemento foi mais forte que nós.

Acho que a vitória foi merecida por eles.

Eles saiam muito bem da pressão que nós fizemos e nós acusamos muito mais o cansaço físico.”

E quanto ao campeonato que segue agora para a final sem o Vale Madeiro, Miguel Ângelo considera que o título deveria ser ganho pelo Macedense, até porque isso facilitaria o caminho das equipas que se mantêm na distrital, confessa.

“O Macedense foi superior durante o campeonato e acho que é a equipa que tem maiores possibilidades para passar.

Eu, pessoalmente, gostava que o Macedense fosse campeão pois é mais que merecido e, além disso, no próximo campeonato queremos ser nós a ganhar o título e, se o macedense subir, torna-se mais fácil para todas as equipas.”

O título vai agora ser disputado entre o Macedense e o CASC Freixo, este último que eliminou o Vimioso também esta sexta por 3 – 6.

As duas equipas apuradas para a final foram as primeiras classificadas nos jogos da fase regular do campeonato. O CASC Freixo, 2º classificado, valeu ao GDM a única derrota dessa fase, na 7ª jornada por 4-2.

Por sua vez, no segundo jogo, o GDM, líder da tabela, “deu o troco” carimbando a vitória por 10 bolas a zero.

Escrito por ONDA LIVRE

 

Relacionados

Comentar