JSD Distrital propõe criação do primeiro Feriado da Europa

JSD Distrital propõe criação do primeiro Feriado da Europa

A JSD Distrital de Bragança entregou na segunda-feira, ao eurodeputado José Manuel Fernandes no Parlamento Europeu uma proposta para que seja criado o primeiro feriado europeu.

A moção propõe que a data seja celebrada no dia 9 de maio, dia da declaração de Schumann e da fundação do projeto europeu, de forma a que os cidadãos dos 27 estados-membros tenham consciência da importância de pertencer à União Europeia, considera Paulo Afonso, presidente da JSD Distrital de Bragança:

“O Dia da Europa é assinalado desde 1985 mas passa um pouco despercebido em Portugal e em todos os estados-membros.

Se fosse feriado, penso que contribuiria para que as pessoas tomassem consciência de que aquele dia representa a nossa união na Europa, e depois, aliado a outras iniciativas com a própria UE e com os estados-membros, ajudassem a dinamizar, divulgar e a consciencializar as pessoas, principalmente numa altura como esta em que temos tantas problemáticas que ameaçam esta união, como são exemplos o Brexit, os conflitos da Síria e o crescimento de movimentos populistas eurocépticos.

Por tudo isto, é importante que tentemos promover a União Europeia.”

Caso não haja entendimento para criar um feriado comum aos 27 países, a JSD distrital de Bragança propõe que a data seja assinalada no dia de adesão de cada estado-membro ou associada ao feriado nacional de cada país:

“Idealmente, todos os estados-membros deveriam instituir um feriado comum no dia 9 de maio, de forma a que a UE celebrasse a Europa no mesmo dia.

Mas estamos a falar de 27 vontades nacionais para que exista este feriado e o Parlamento Europeu não tem capacidade para o instituir autonomamente.

Por isso, propomos outras soluções para o caso de não haver esse entendimento. O que importa mesmo é considerar a importância da UE e permitir aos cidadãos tomar consciência de que há um feriado para celebrar a Europa.”

Uma proposta que o representante dos jovens socialdemocratas diz ter sido bem aceite pelo eurodeputado José Manuel Fernandes:

“A proposta foi bem acolhida pelo eurodeputado mas é óbvio que este tipo de temáticas nem sempre são fáceis. Ele recebeu-a com muitos bons olhos e comprometeu-se a analisar e levar a quem de direito para que possa ser decidido, penso eu,  pelo Conselho Europeu.”

A proposta deverá ser agora discutida dentro do grupo parlamentar do Partido Popular Europeu que, se entender levá-la adiante, poderá ser apresentada no Parlamento Europeu.

Escrito por ONDA LIVRE

Relacionados

Comentar