Câmara de Macedo tem 51 vagas para emprego mas não as consegue preencher

Câmara de Macedo tem 51 vagas para emprego mas não as consegue preencher

A Câmara de Macedo de Cavaleiros tem 51 vagas de emprego que não consegue preencher.

Em causa estão 21 postos de trabalho para as Piscinas Municipais, 20 para as praias do Azibo e 10 para o Geopark Terras de Cavaleiros, nomeadamente para a execução de tarefas de limpeza urbana, manutenção de vias e jardins e ainda apoio à atividade dessas entidades.

Pedro Mascarenhas, vice-presidente da autarquia, explica que entre os meses de abril e maio foram submetidas candidaturas para fazer esses contratos através de medidas de emprego do IEFP, mas, até agora, ainda não obtiveram qualquer resposta:

“Temos candidaturas submetidas há bastante tempo pois a câmara precisa dessas pessoas e essas pessoas também precisam de emprego. Até agora não temos conhecimento de nada por parte o IEFP, nem aprovação nem qualquer esclarecimento ou satisfação.

E continuamos assim, sem saber o que se vai passar.”

A intenção era que os 51 novos funcionários tivessem começado a desempenhar funções já no passado mês de junho.

Entretanto, estes serviços têm sido assegurados por outros funcionários da câmara, que o têm feito acima das suas capacidades, admite o vice-presidente:

“Temos conseguido fazendo rodar as pessoas de locais para onde não há tanto trabalho para outros onde a necessidade é maior.

Estas pessoas estão a trabalhar para lá das capacidades.

Aguardamos que haja uma resposta por parte do IEFP e aprovação destas candidaturas, e se não forem todas que seja pelo menos uma parte delas.”

Pedro Mascarenhas admite a dependência que o município ainda tem para com este tipo de medidas de emprego com a duração de um ano, e a contratação de pessoal diretamente para os quadros, embora desejada, ainda está fora das opções, acrescenta:

“Para já não podemos garantir isso pois a câmara não pode, de um momento para o outro, contratar muita gente.

É evidente que era bom ter todas essas pessoas nos quadros, porque esta instabilidade nem é boa para elas nem para a própria câmara, que está assim sujeita a nem sempre ter pessoal disponível.”

O município de Macedo de Cavaleiros com dificuldade de contratar 51 novos funcionários através de medidas de apoio ao emprego do IEFP.

Escrito por ONDA LIVRE

Relacionados

Comentar