Hospital de Mirandela está sem serviço de mamografia há seis meses

Hospital de Mirandela está sem serviço de mamografia há seis meses

Há seis meses que o Hospital de Mirandela não está a realizar mamografias, devido a uma avaria do equipamento de diagnóstico.
A denúncia parte da concelhia do PSD de Mirandela que diz ser uma situação preocupante. Paulo Pinto, líder da estrutura concelhia laranja, estranha ainda a falta de celeridade do Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde do Nordeste para resolver este problema que, diz, está a acontecer desde janeiro.

 

“É uma situação que nos assusta. Temos recebido várias queixas, nomeadamente em relação ao serviço de radiologia do Hospital de Mirandela que, neste momento, não está a funcionar, nem a nível de meios humanos nem de técnicos. Está em perfeita agonia porque não cumpre aquilo que está devidamente determinado.

É um equipamento que é referência distrital a nível de mamografias e já desde janeiro que não tem feiro esses exames médicos porque a máquina está avariada e este conselho de administração não resolve nem quer resolver.”

A CIR questionou a administração da ULS do Nordeste sobre este assunto que respondeu por correio electrónico, confirmando que, “devido a uma avaria do equipamento de diagnóstico, ocorrida recentemente, não estão de momento, a ser realizadas mamografias”, pode ler-se nesta resposta.

No entanto, a Administração da ULSNE diz ter tomado “todas as medidas necessárias com vista à resolução desta situação, nomeadamente o encaminhamento dos pedidos de exame para outras entidades de saúde com as quais a ULS Nordeste tem convenção”.
A administração diz ainda que os doentes “estão a receber convocatória para a realização do exame, o mais perto possível da área de residência, garantindo-se desta forma a devida e atempada assistência”.
A finalizar, a ULS Nordeste diz já ter aberto “um concurso para aquisição de novo equipamento, estando o mesmo em fase final, pelo que a situação estará assim solucionada em breve”, garante a administração.
Mas o presidente da concelhia do PSD diz ainda ter indicações de que o serviço de radiologia está com uma enorme carência de técnicos e questiona a administração da ULS do Nordeste se está a pensar contemplar essa valência com alguns profissionais, depois do recente anúncio de que vai contratar 33 profissionais de várias categorias.

“Esta agonia preocupa-nos até porque vimos o último anúncio da ULSN que falava na contratação de mais 33 técnicos e, posto isso, questionamos se também o Hospital de Mirandela vai ser contemplado com esses profissionais, até porque um deles estava em regime de estágio, este que a partir do dia 1 de julho deixou de estar ao serviço e não se perspectiva que esse lugar venha a ser novamente ocupado por outra pessoa para que cumpra o seu dever em prol deste serviço.”

Sobre esta situação, a Unidade Local de Saúde do Nordeste referiu, em comunicado, que vai contratar 33 profissionais, de várias categorias nomeadamente enfermeiros, técnicos de diagnóstico e terapêutica e assistentes operacionais.

INFORMAÇÃO CIR (Terra Quente FM)

Relacionados

Comentar