TeSPs do IPB em Macedo ainda não têm o mínimo de vagas ocupadas para arrancar

TeSPs do IPB em Macedo ainda não têm o mínimo de vagas ocupadas para arrancar

Durante a primeira fase de candidaturas de acesso ao ensino superior, não foram conseguidas vagas suficientes para garantir a abertura de qualquer um dos cinco cursos TeSP (Técnicos Superiores Profissionais) do Instituto Politécnico de Bragança previstos para Macedo de Cavaleiros.

Uma realidade que Orlando Rodrigues, presidente daquela instituição de ensino superior, espera que altere com os resultados da segunda fase:

 

“Com as vagas preenchidas na primeira fase, nenhum dos cursos ficou completo.

Poucas foram ocupadas, o que, na nossa perspectiva, se prende com o facto de ser uma oferta nova naquela cidade, e, como tal, demorou algum tempo a ser conhecida pela população.

Neste momento, o número de vagas preenchidas está a aumentar diariamente, até porque temos apostado mais na comunicação e divulgação dessas formações. Assim sendo, estamos convencidos que poderemos arrancar com três ou quatro cursos.”

 

Já Benjamim Rodrigues, presidente do município de Macedo de Cavaleiros, ficaria satisfeito se conseguissem atingir o número de alunos suficiente para abrir, pelos menos, dois cursos neste ano lectivo:

“Estamos com esperança que, na segunda fase, e com outro tipo de divulgação, consigamos mais gente. 

Nós queremos avançar com, pelo menos, dois cursos com turma.

Temos cinco curso à disposição, mas penso que será mais provável avançarmos com dois, o que seria óptimo.”

Além destas ofertas formativas, estão a ser preparadas três pós-graduações para funcionarem na anunciada Escola de Negócios do IPB, instalada a partir deste ano Macedo de Cavaleiros. Porém, apenas uma delas deverá arrancar em outubro, na área de Sistemas de Normalização Contabilística para Administração Pública, avança ainda o presidente do IPB, Orlando Rodrigues:

“De momento estamos a trabalhar em três formações: uma delas vai começar em outubro, na área dos “SNC – AP” (Sistemas de Normalização Contabilística para Administração Pública), um campo no qual existe necessidades por parte das empresas e da administração pública. Há muitas pessoas que estão a fazer essas formações a custos elevadíssimos e fora da nossa região, e, por isso, vamos oferecer também essa possibilidade, e com muita qualidade.

Estamos também a trabalhar para abrir outra pós-graduação: em Gestão de Propriedades de Saúde e outra em Inovação Empresarial. Esta última pretende ser inovadora e uma mais-valia importante. Por isso, temos de apostar com cuidado mas esperamos arrancar com ela em 2019.”

As inscrições para a pós-graduação devem abrir ainda durante este mês de setembro.

No total, para os TeSP de Macedo de Cavaleiros, foram abertas 125 vagas, 25 por curso. Até à data foram preenchidas cerca de 40, porém, ainda não foram atingidos 15 alunos em qualquer um dos curso, número mínimo exigido para abrir turma.

Escrito por ONDA LIVRE

Relacionados

Comentar