Autarquia de Valpaços pede reforço das autoridades para evitar furtos de castanha em Carrazedo de Montenegro

Autarquia de Valpaços pede reforço das autoridades para evitar furtos de castanha em Carrazedo de Montenegro

A autarquia de Valpaços reforçou o apelo à GNR para que haja mais fiscalização e assim se evitem furtos de castanha em Carrazedo de Montenegro durante a campanha deste ano.

Uma situação que em 2017 lesou alguns produtores, o que se espera que seja agora evitado com um maior apoio das autoridades, como refere Amílcar Almeida, presidente da Câmara de Valpaços:

“É preocupante para todos nós e principalmente para os produtores que trabalham ao longo de todo o ano, vivem da castanha, e depois vêm outras pessoas, que durante a noite, vão aos soutos e furtam o seu fruto.

Este assunto já foi conversado entre a autarquia e as forças policiais, e, por isso, esperamos que este ano possa haver uma intervenção mais próxima do agricultor, porque confesso que tenho até medo que possa surgir alguma situação menos correta por parte dos agricultores.

Pretendemos que os agentes da autoridades se mostrem e passem pelos soutos, intimidando assim aqueles que procuram prejudicar os agricultores.”

Segundo Amílcar Almeida, os furtos estão em parte associados à falta de mão de obra para a apanha da castanha, outro problema que assola os produtores, explica:

“Nos últimos anos, devido à falta de pessoal para apanhar as castanhas, os nossos produtores socorrem-se, por vezes, ao trabalho das comunidades emigrantes fixadas neste território ou arredores. Estes, vêm apanhar a castanha num dia, e, à noite, procuram furtá-la. Quando o agricultores chega ao terreno de manhã, já não encontra lá castanhas.

Estas pessoas levam a castanha dos nossos produtores, e depois, certamente que as vendem a preço inferior que, muitas vezes, estragar o negócio dos demais, acabando por ser os responsáveis pela baixa do preço, visto que não tiveram trabalho nem despesa com a produção da castanha, e tudo que dela tirarem é lucro.

Essas comunidades estão identificadas e são do conhecimento das forças policiais.”

Valpaços é o concelho onde se situa a maior mancha de castanha judia da Europa, que é a principal fonte de rendimento de 2000 produtores de 18 localidades que fazem parte da DOP “Castanha da Padrela”.

A vila de Carrazedo de Montenegro é considerada a “Capital da Castanha” e promove de amanhã até domingo, pelo vigésimo segundo ano, mais uma edição da Feira da Castanha Judia.

Escrito por ONDA LIVRE

Relacionados

Comentar