Magustos solidários ajudam a adquirir material para a CERCIMAC

Magustos solidários ajudam a adquirir material para a CERCIMAC

Quentinhas, boas e com um fim solidário.

É desta forma que a Centro de Educação e Reabilitação de Cidadãos Inadaptados (CERCIMAC) de Macedo de Cavaleiros celebra o mês de novembro, e ontem foi dia de assar e vender castanhas no Jardim 1º de Maio, com os lucros a reverter para a instituição que neste momento conta com 23 utentes em lar residencial, 30 em atividades ocupacionais e presta apoio a cerca de 45 crianças de cinco concelhos.

Uma verba que já tem destino, e este ano vai ser utilizada para comprar material de reabilitação, avança Sónia Sequeira, Diretora Técnica do Lar Residencial da CERCIMAC:

“As atividades de angariação de fundos que a instituição faz são sempre canalizados para as atividades desenvolvidas e melhoria da qualidade dos serviços prestados aos utentes.

Com o angariado este ano pretendemos fazer a aquisição de material de reabilitação, temos equipamentos específicos que são extremamente importantes ao nível da mobilidade das pessoas que são muito dependentes, e tendo em conta a idade avançada que alguns utentes têm, necessitam de equipamentos específicos. Essa verba será para isso.”

Os magustos da CERCIMAC são já uma tradição com oito anos na cidade macedense e a adesão da população tem sido boa, refere ainda a Diretora Técnica:

“Começamos inicialmente por festejar o São Martinho só aqui no centro da cidade, mas foi uma campanha que teve muita aderência da população e, como tal, achamos que deveríamos repetir em mais dias.

Assamos as castanhas no jardim para quem quiser passar por cá e comprar, mas depois vamos também levá-las junto das pessoas no comercio local que nos agradecem e fazem com que haja mais negócio.

Tendo em conta as condições climáticas, este ano não conseguimos fazer a campanha antes e haviam já pessoas a ligar para a CERCIMAC para perguntar se este ano não se fazia.”

E quem compra diz que ajudar é o principal motivo:

“É a primeira vez que venho a Macedo e aproveitei para vir comer umas castanhas assadas, até porque é sempre bom ajudarmos alguém.”

“Gosto de castanhas e de ajudar quem precisa. Foi mais por causa disso que passei por cá.”

“Tenho comprado sempre no meu local de trabalho para ajudar. Só custa um euro e estamos a ajudar a instituição.”

“Compro quase todos os anos quando passo por aqui porque é para ajudar.”

O próximo magusto está marcado para dia 21 deste mês.

Do dia 1 ao dia 8 de dezembro, a CERCIMAC vai comemorar o dia Mundial da Deficiência, que se assinala no dia 3, com uma exposição no Centro Cultural da cidade com trabalhos feitos pelos utentes que poderão ser também adquiridos para ajudar a instituição.

Escrito por ONDA LIVRE

IMG_0831

IMG_0829

Relacionados

Comentar