Bastonário da Ordem dos Advogados passou por Macedo e Mirandela para conhecer a realidade da região

Bastonário da Ordem dos Advogados passou por Macedo e Mirandela para conhecer a realidade da região

 

Guilherme Figueiredo, Bastonário da Ordem dos Advogados, visitou esta segunda-feira o Tribunais Judiciais de Macedo de Cavaleiros e Mirandela, e ainda o Tribunal Administrativo e Fiscal da cidade do Tua.

Apesar de considerar que nas duas cidades as condições dos tribunais são boas, Guilherme Figueiredo sublinha que, no que respeita ao distrito, é urgente a intervenção no Tribunal de Vimioso:

“É necessário e urgente que se faça a obra do Tribunal de Vimioso porque não pode estar naquelas condições que são muito lastimáveis, não só do ponto de vista da sua funcionalidade, mas também de uma dignidade que a justiça deve ter relativamente aos seus cidadãos que o utilizam.Essa situação está a prejudicar todos os funcionários que lá operam, os cidadãos e os advogados, naturalmente.”

No que toca à realidade nacional, o bastonário destacou que não vê com bons olhos que os  juízes e procuradores dos tribunais de competências genéricas, que, segundo ele, até são aqueles que têm mais trabalho, sejam pior remunerados que os que trabalham nos de especialidade.

Guilherme Figueiredo diz tratar-se de uma questão de justiça:

“Os juízes e os procuradores que estão num tribunal de especialidade ganham mais que aqueles que trabalham nos tribunais de competência genérica mas ninguém vê que a competência genérica dá muito mais trabalho que a de especialidade. Eu tenho muita dificuldade em aceitar esta condição. Trata-se de uma questão da justiça, já não é uma questão apenas dos advogados, mas, mesmo assim, pode ter repercussão neste setor. “

 

Além da visita aos tribunais, o bastonário esteve ainda reunido com advogados de Macedo e Mirandela, no âmbito da iniciativa “Bastonato de Proximidade da Ordem dos Advogados” que tem levado a cabo um pouco por todo o país com o objetivo de ouvir as necessidades e possíveis problemas dos profissionais in loco.

“Muitas vezes, o que acontece é que a realidade é rarefeita quando nos chega através de terceiros ou quando chega através de estudos. Dessa forma, são muitas as vezes em que não sentimos o impacto no terreno para dizer o que está ou não está bem. Ver no local é completamente diferente do que sabermos isso através de textos que nos são enviados.

É muitas vezes a partir destes encontros que desenvolvemos ideias, projetos e políticas que são hoje importantíssimas para as necessidades do país.”

Um iniciativa de proximidade que esta segunda-feira trouxe o bastonário da Ordem dos Advogados às cidades de Macedo de Cavaleiros e Mirandela.

Escrito por ONDA LIVRE

 

 

Relacionados

Comentar