Empresa “Sá Morais Castro” distinguida como uma das melhores para trabalhar em Portugal

Empresa “Sá Morais Castro” distinguida como uma das melhores para trabalhar em Portugal

Pelo terceiro ano consecutivo, a empresa Sá Morais Castro, ligada ao ramo agrícola e sediada em Macedo de Cavaleiros, foi distinguida pela revista “Exame” como uma das 100 melhores empresas para trabalhar em Portugal.

Um marco importante na história desta entidade, afirma José Luís Castro, um dos proprietários:

“É um marco importante por sermos considerados a melhor empresa para trabalhar e também pelo facto de ser o terceiro ano consecutivo. O facto de ser, provavelmente, a única do concelho de Macedo e do distrito de Bragança, e inserida num setor que normalmente não está envolvido neste tipo de registos positivos. É muito importante, mas sem as pessoas que temos a trabalhar não estaríamos a crescer nem a desenvolver os projetos inovadores que temos nesta zona.”

 

A boa interação entre funcionários e os projetos diários desafiantes levam a que haja gosto em trabalhar na empresa, afirma também José Luís Castro:

“Destacamos-nos pelas pessoas que temos a trabalhar, que são, efetivamente, pessoas que estão motivadas para desenvolver o trabalho que têm diariamente pela frente. Tem a ver com a adoção de boas práticas na empresa, nomeadamente uma retribuição justa e transparente. Quando se está inserido numa empresa que tem recorrentemente projetos que lhe permitem crescer, isso ajuda a motivar. Essa tem sido a prática nos últimos anos. As práticas de gestão também são inovadoras e as pessoas sentem-se bem por trabalharem aqui e fazerem parte deste projeto.”

 

A Sá Morais Castro distingue-se pela produção agrícola, essencialmente no ramo da olivicultura e do Amendoal, em aldeias do concelho de Macedo de Cavaleiros e Mirandela.

Cerca de 350 hectares de olival estão em regadio e nos próximos anos há projeto para a plantação de mais 50:

“É uma empresa que se dedica à produção de olivicultura e de amêndoa, sendo que, olivicultura é o principal setor de atividade. Temos os olivais nos concelhos de Macedo de Cavaleiros e Mirandela, são cerca de 600 hectares, na sua totalidade. Neste momento há 350 hectares de olival em regadio e prevemos  plantação, nos próximos dois anos, de mais 50 hectares, ficando com mais de 400 hectares, grande parte deles em regadio. Este projeto (de hectares em regadio) é sui generis na região.”

 

Na empresa, que tem cerca de 20 anos de idade, trabalham 11 funcionários, todos dos concelhos de Macedo de Cavaleiros e Mirandela. Recentemente foram admitidos novos colaboradores que estavam emigrados e voltaram devido ao atrativo salarial e com o intuito de fazer parte deste projeto.

 

Escrito por ONDA LIVRE

Relacionados

Comentar