Continuam a monte os responsáveis pelo assalto que resultou na morte de uma mulher (Foz Côa)

Continuam a monte os responsáveis pelo assalto que resultou na morte de uma mulher (Foz Côa)

Continuam a monte os responsáveis por um assalto extremamente violento, com requintes de malvadez, que resultou na morte de uma mulher de 80 anos e ferimentos graves no marido da mesma idade.

Ocorreu anteontem à noite na freguesia de Horta do Douro, em Vila Nova de Foz Côa e assustou a população local, que não se lembra de acontecimento com contornos semelhantes naquela zona. É o caso de Adelino Alípio, que tem um restaurante a 200 metros da casa onde viviam Balbina e José Mesquita, as vítimas do assalto e das agressões:

 “Estou muito admirado e triste. Nunca tal coisa se viu nas redondezas, casos e roubos destes tipo, tão violentos. Até assaltos em casa, vê-se pouca coisa. Agora ficamos com medo, não sabemos o que pode acontecer daqui para a frente.”

 

Os bombeiros de Vila Nova de Foz Côa foram acionados pelo 112, cerca de 20 minutos após as zero horas de ontem. Quando chegaram ao local depararam-se com uma casa virada do avesso e o casal Balbina e José Mesquita em muito mau estado, recorda o comandante dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Foz Côa, Rafael Almeida:

 “Encontrámos uma octogenária em paragem cardiorespiratória com evidentes lesões por ações violentas. O marido da senhora, que também tinha sido amordaçado, conseguiu soltar-se por volta meia noite, e terá telefonado ao filho, que depois fez o alerta. O marido apresentava sinais de violência extrema, queimaduras, mas estava consciente, apesar de não ter grandes memórias do que lhe terá acontecido.”

 José Mesquita foi transportado para o Hospital da Guarda onde permanece internado.

Para além de torturarem o casal de idosos, inclusive com utensílios da lareira em ferro, os autores (ou autor) do assalto levaram um pequeno cofre, que apenas conteria documentos, e um automóvel.

Porém, a mesma casa já tinha sido assaltada no passado domingo enquanto os dois octogenários foram à missa na Horta do Douro. Dessa vez levaram-lhes cerca de dois mil euros em dinheiro e várias peças em ouro, para além da destruição causada. A população não tem dúvidas que os autores foram os mesmos.

A Polícia Judiciária passou o dia de ontem na residência do casal a investigar as circunstâncias em que ocorreu o assalto, as agressões e a morte da idosa.

Um caso com contornos semelhantes ocorreu a 4 de outubro de 2015, dia de Eleições Legislativas.

Um ladrão entrou na casa de Esmeralda Matos, de 85 anos, no lugar da Senhora da Ribeira, em Carrazeda de Ansiães, e após ser surpreendido matou-a à paulada.

Foi um irmão da mulher que encontrou o corpo ensanguentado e muito maltratado.

O assaltante, da zona do Porto, já tinha cumprido pena de cerca de 20 anos de prisão por homicídio e foi libertado no mês de julho do mesmo ano. Em outubro voltou a ser preso.

INFORMAÇÃO CIR (Rádio Ansiães)  

Relacionados

Comentar