GPIAAF confirma que impacto do helicóptero do INEM não deixou “probabilidade de sobrevivência”

GPIAAF confirma que impacto do helicóptero do INEM não deixou “probabilidade de sobrevivência”

Numa nota publicada esta quarta-feira, o Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários (GPIAAF) confirma que o acidente com o helicóptero do INEM sediado em Macedo de Cavaleiros que caiu no sábado em Valongo teve impacto “sem probabilidade de sobrevivência”.

Esta investigação conclui também que a aeronave que vitimou quatro pessoas “colidiu com uma torre de transmissão de rádio, localizada na serra de Santa Justa” (Valongo) que se encontrava a 66 metros de altura.

O gabinete garante que a antena “estava licenciada e foi dotada de equipamento de balizagem luminosa no seu topo. No entanto, acrescenta que “nesta fase da investigação, não é claro se esta balizagem estava operacional no momento do acidente.”

Sobre o impacto do helicóptero do INEM com aquela estrutura, a investigação conclui que foi iniciada “uma desintegração continuada de carenagens e outros painéis, bem como a separação de uma das pás do rotor principal, devido ao desbalanceamento do mesmo” e a aeronave “descreveu então uma trajetória balística em rotação lenta” tendo a dinâmica do acidente levado a “uma distribuição de destroços por uma área superior a 24.600 m2.”.

O gabinete de investigação de acidentes com aeronaves acrescenta ainda que “não foram encontrados quaisquer indícios de explosão ou incendio no pré ou pós acidente.”

Na mesma nota, o GPIAAF afirma ter sido “notificado às 20:42, tendo de imediato deslocado uma equipa de investigação de aviação civil para Valongo; iniciou a coordenação da investigação com as autoridades locais às 7:30 do dia 16, com o objetivo de recolha de evidências no local.”

Por fim, reforça que esta investigação “é independente e distinta de quaisquer processos judiciais ou administrativos que visem apurar culpas ou imputar responsabilidades.”

 

Escrito por ONDA LIVRE

Relacionados