Município de Macedo vai fazer proposta à ATQ para reabrir os dois museus encerrados desde o início do ano

Município de Macedo vai fazer proposta à ATQ para reabrir os dois museus encerrados desde o início do ano

Oiça a entrevista na íntegra aqui:

Os dois museus municipais Martim Gonçalves e de Arqueologia Coronel Albino Pereira Lopo,em Macedo de Cavaleiros, continuam encerrados desde o início do ano.

No entanto, Elsa Escobar, vereadora da cultura do município de Macedo, adiantou recentemente à Onda Livre que, em breve, a autarquia vai fazer uma proposta de subsídio à Associação Terras Quentes (ATQ), gestora dos museus, para que as duas estruturas museológicas possam voltar a abrir portas:

“Vai haver um subsídio, como estava previsto para todas as associações, mas obviamente que não contempla o pagamento dos ordenados.

Nós dispomos de 100 mil euros para as associações, e se a ATQ pedia, só ela, no seu plano de atividades, 85 mil euros e mais qualquer coisa, o que é que sobrava para todas as outras associações do concelho?

A verba que estamos dispostos a atribuir diz respeito a duas das atividades propostas, que são as atividades educativas e de promoção dos museus, e ainda um montante para realização das Jornadas da Primavera e a publicação dos livros. De momento não sei precisar o valor, mas estará na ordem dos 15/16 mil euros. “

A vereadora da cultura confirma que a decisão de encerramento foi comunicada pela Associação Terras Quentes, mas acusa o presidente, Carlos Mendes, de não ter aceitado ouvir a contraproposta que a câmara tinha para fazer:

“No dia 14 de dezembro, reunimos aqui nesta sala para discutirmos sobre a subvenção que a Câmara daria, mais tarde, à Associação Terras Quentes. Eu comuniquei ao dr. Carlos Mendes que não nos seria possível dar um subsídio que permitisse pagar os ordenados dos trabalhadores que estavam ao serviço dos museus. O dr. Carlos Mendes ouviu-me em silêncio e eu continuei dizendo que tinha uma proposta, ao que ele me respondeu, perante o que eu já lhe tinha dito antes, que não queria ouvir mais nada. Disse que reuniria, na semana seguinte com os associados da Associação Terras Quentes e que depois diria qual a decisão tomada. Até à data ainda não houve mais conversa entre nós, embora a associação nos tenha comunicado o encerramento dos museus, a partir do dia 2 de janeiro, uma vez que consideram não ter condições para os manter abertos, porque não têm como pagar aos funcionários.”

Elsa Escobar acrescenta que se a proposta não for aceite pela Associação Terras Quentes, a câmara verá o que pode ser feito para manter o espólio dos dois museus no concelho:

“De acordo com aquilo que está no contrato, se eles não cumprirem, eventualmente vão ter que devolver o espaço. O espólio do museu de arqueologia pertence ao Estado mas por enquanto está sobre a guarda da Associação Terras Quentes, que tem que garantir que o coloca num espaço onde as coisas estejam seguras. Nós vamos tentar legalmente ver o que é possível fazer para mantermos as coisas em Macedo o máximo possível, pois é onde elas fazem sentido estar. Não me parece que faça qualquer sentido um museu Martim Gonçalves de Macedo ir para qualquer outro lado que não Macedo de Cavaleiros. O espólio arqueológico do concelho também não faz sentido estar noutro lado qualquer.”

As declarações de Elsa Escobar, vereadora da cultura do município de Macedo de Cavaleiros, que se pronunciou pela primeira vez sobre o encerramento dos dois museus municipais Martim Gonçalves e de Arqueologia Coronel Albino Pereira Lopo, que desde o passado dia 2 de janeiro estão fechados ao público.

Escrito por ONDA LIVRE

Relacionados