Alheira de Mirandela com clara de ovo passa a fazer parte da dieta de doentes em hemodiálise

Alheira de Mirandela com clara de ovo passa a fazer parte da dieta de doentes em hemodiálise

A alheira de Mirandela, uma das sete maravilhas da gastronomia portuguesa, vai passar a fazer parte da dieta dos doentes com insuficiência renal crónica, em tratamento de hemodiálise.

À partida até pode parecer um contra-senso, dado que se trata de um enchido fumado, gordo e salgado. Mas, uma clínica de hemodiálise da região acaba de contrariar essa tese, ao concluir com sucesso um projeto para a produção do enchido adaptado às necessidades de quem padece da doença.

Trata-se da alheira com clara de ovo, que tem a particularidade de conter mais proteínas e menos sal e gordura. O produto inovador foi apresentado na segunda-feira no mini-auditório do Museu da Oliveira e do Azeite de Mirandela.

Cerca de 40 por cento dos doentes em hemodiálise apresentam desnutrição proteico-energética, por não comerem carne e peixe, que se associa a um aumento da morbilidade e mortalidade desta população.

A TECSAM, empresa que detém três clínicas na região transmontana, distribuídas por Mirandela, Mogadouro e Vila Real, onde realiza hemodiálise a cerca de 200 doentes renais, constatou que apesar da rejeição à carne, a maioria dos doentes aprecia e saboreia a alheira.

Nesse sentido, lançou um desafio a uma nutricionista e a uma empresa de produção de alheiras de Mirandela, para se conseguir fazer um enriquecimento proteico da alheira tradicional, com menos sal e gordura.

O resultado final foi agora conhecido. Uma alheira com clara de ovo. Um avanço significativo de um primeiro projeto apresentado, há quatro anos, como refere o nefrologista, Nunes Azevedo, proprietário da TECSAM:

“Esta alheira vem melhorar substancialmente aquela primeira versão, que no fundo era praticamente uma alheira tradicional, eram feitas à base de carne e eram um pouco mais enriquecida em proteínas. Juntar a clara de ovo acaba por dar ainda mais riqueza em proteínas, que é o que queremos para resolver o problema da desnutrição em alguns doentes que não ingerem carne nem peixe suficientes.”

Mas afinal, que razões pesaram para a escolha da alheira com clara de ovo? A explicação científica é dada pela nutricionista Flora Correia, responsável por este estudo:

“Sob o ponto de vista cientifico, o que eu fiz foi os cálculos teóricos para a concepção de uma alheira que tivesse mais proteína, menos gordura saturada, que é mais prejudicial e tem uma influência grande nas doenças cardiovasculares, e menos sal, conseguindo assim uma alheira com sabor muito idêntico à tradicional, ou quase igual, feita com carnes de aves. É mais rica em proteínas e penso que vai ser uma mais-valia para os doentes em hemodiálise porque lhe dá qualidade de vida. Vão comer um alimento que gostam, não é nenhum sacrifício, não custa a mastigar, e dá-lhes uma proteína de muito boa qualidade com um custo acessível e com vantagens para o Estado clínico delas.”

Rui Cepeda, da empresa Eurofumeiro, diz ter sido um privilégio ter sido convidado para criar este produto inovador:

“O facto de estarmos aliados a um projeto destes é uma honra e dá notoriedade à nossa empresa, porque a preocupação não passa só pelo aspeto comercial mas também pelo cuidado para com um público alvo que são os doentes em diálise. Também os atletes de alta competição têm algumas preocupações em termos alimentares.”

Flora Correia faz questão de sublinhar que esta alheira com clara de ovo é direcionada para doentes em diálise, mas não para doentes com insuficiência renal que não esteja em tratamento de hemodiálise. A nutricionista diz que o produto ainda pode ser melhorado, sobretudo para reduzir o teor de fósforo e é nisso que vai trabalhar:

“Fósforo a mais nestes doentes faz mal aos ossos. Vamos tentar diminuir o máximo possível sem tirar a palatabilidade que é extremamente importante num produto como este. “

Por agora, está no mercado a alheira com clara de ovo que promete melhorar significativamente a qualidade de vida do doente hemodialisado.

Como resultado final deste projeto, a clínica de hemodiálise pretende vir a lançar um livro com receitas de vários chefs de cozinha transmontanos, à base de alheira para doentes renais e a forma de a combinar com outros alimentos.

(foto representativa, não corresponde ao produto referido)

INFORMAÇÃO CIR (Terra Quente FM)

Relacionados

Comentar