Dia da Poesia celebrado em Macedo de Cavaleiros

Dia da Poesia celebrado em Macedo de Cavaleiros

Ontem celebrou-se o Dia Mundial da Poesia e Macedo de Cavaleiros dedicou a noite à recitação de poemas na Biblioteca Municipal.

Uma atividade que este ano contou com uma novidade, como refere a Vereadora da Cultura, Elsa Escobar.

 O ano passado resolvemos fazer um evento chamado “Vozes de Cá” em que convidamos pessoas de Macedo que escrevem poesia, a declamar alguns dos seus poemas, ou apresentar um outro do seu agrado. Este ano, para não ser exatamente igual, inserimos a parte de música com poemas musicados,, e por isso chamamos-lhe “O Canto dos Poetas”.

Uma iniciativa a manter segundo a vereadora, de forma a cativar as pessoas a ler poesia.

Está também comprovado que em muitos casos, ler poesia faz melhor às pessoas do que ler livros de autoajuda, o necessário é que as pessoas se predisponham a tal. Muitas vezes também há algum preconceito relativamente à poesia, as pessoas acham que não é uma coisa fácil de entender, mas isso é algo que tem a ver com a forma como nos predispomos a ler.

Um dos maiores erros que às vezes acontece em termos de interpretação é perguntam o que achamos que o poeta quer dizer com a sua poesia. Não cabe ao leitor pensar isso, o importante é saber aquilo que vemos na escrita do poeta pois cada um de nós dá uma vida diferente ao poema. Tem a ver com as nossas próprias vivências, com as nossas próprias experiências e com aquilo que somos.

Algumas das participantes explicam qual o significado da poesia na vida delas.

Li o poema “O Fandangueiro” de Pedro Homem de Melo.

Livre liberdade. Irá sair agora em abril e é o último poema que eu fiz.

Eu li um poema de Ricardo Reis e li dois de Miguel Torga.

Para escrever poesia é preciso ter sensibilidade, de resto qualquer emoção que uma pessoa tenha é fácil transpor para o papel.

Gosto muito de participar neste tipo de atividades e conviver com as pessoas. Nós existimos porque os outros existem, sozinhos não fazíamos sentido.

A leitura e a partilha da poesia é, no fundo ,a partilha do mundo que nos cerca e rodeia. E muitas vezes a mensagem que está por trás é implícita e faz com que todos nós acabemos, num momento ou noutro, por nos identificar com ela.

Uma noite dedicada à poesia na Biblioteca Municipal de Macedo de Cavaleiros.

Escrito por ONDA LIVRE

Relacionados