“Fomos prejudicados pela arbitragem” (José Carlos Afonso)

“Fomos prejudicados pela arbitragem” (José Carlos Afonso)

O CA Macedo perdeu ontem à tarde com Carrazeda de Ansiães por 2-1, descendo à sétima posição da tabela de classificações do Campeonato Divisão de Honra Repsol Gás da Associação de Futebol de Bragança.

José Carlos Afonso, treinador do Macedo, admite que o empate podia ter sido uma realidade, não fossem algumas condicionantes ao jogo, como as expulsões de Peredo e Valadar:

“Fizemos um bom jogo, dentro daquilo que pretendíamos. Sabíamos que era contra uma grande equipa. Na primeira parte tivemos as melhores oportunidades, mas no final dessa parte se houvesse alguém que tivesse marcado golos éramos nós. Na segunda parte, sofremos logo um golo e a nossa estratégia mais defensiva teve que ser alterada. Entretanto, com a saída do Peredo devido a dois amarelos, e posteriormente do Valadar, isso mudou muito a nossa perspectiva para o jogo mas mesmo assim não baixámos os braços, tanto é que marcamos o nosso golo e o empate, mesmo com nove jogadores, era muito possível.” 

 

O técnico da formação verde e amarela que considera que foram prejudicados pelas decisões da equipa de arbitragem:

“Mais uma vez fomos, penso eu, prejudicados com a dualidade de critérios do árbitro. Houve lances exatamente iguais da parte do adversário que não deram origem a cartão amarelo e logo desde cedo começaram com os cartões, e foi algo que nos penalizou. Houve duas expulsões sem lógica absolutamente nenhuma em situações que também aconteceram do outro lado, e a atitude do árbitro não foi a mesma. Jogar com dez já é difícil, então com nove ainda mais.”

 

De lembrar que no jogo da primeira volta, o Macedo também perdeu com o Carrazeda, mas por 2-0.

 

A grande surpresa desta jornada vai para o Carção que destronou o líder Bragança numa vitória por 2-1.

 

Escrito por ONDA LIVRE 

Relacionados

Comentar