CPCJ de Macedo tem várias iniciativas para o mês da prevenção dos maus-tratos

CPCJ de Macedo tem várias iniciativas para o mês da prevenção dos maus-tratos

Um bom pensamento e uma atitude positiva pode melhorar a relação entre pais e filhos”. Esta é a ideia defendida por Ivete Avilares, coordenadora da resposta social CAFAP (Centro de Apoio Familiar e Aconselhamento Parental):

O nosso principal objectivo é explicar e orientar as famílias para que através de laços afectivos, de uma perspectiva mais serena num acreditar, através de um bom pensamento e uma atitude positiva, pode facilitar a relação dos filhos o que facilita um crescimento muito mais seguro, feliz e que tranquilize os pais a não pensar no mau, mas a valorizar os pequenos gestos positivos que acontecem no dia a dia.”

 

Declarações à margem da palestra “parentalidade positiva”, que aconteceu na passada sexta-feira, no âmbito das diversas atividades que decorrem ao longo do mês de abril, o mês da prevenção dos maus-tratos na infância, como explica Elsa Escobar, presidente da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ):

A CPCJ de Macedo de Cavaleiros pensou num plano de atividades a desenvolver ao longo de todo o mês. Esta palestra é mais dirigida a pais sobre a parentalidade positiva, porque sabemos que muitos dos problemas advêm muitas vezes do facto dos pais não saberem como lidar com os filhos. Temos também atividades que estão a ser desenvolvidas no âmbito das férias vivas com os professores e os alunos. A cor azul é a cor deste mês, andamos todos a envergar um laço azul, pedimos às pessoas que ponham laços azuis nos seus carros para sinalizar este mês. A Universidade Sénior está a fazer pompons porque vai haver um marcador de livros que vão depois oferecer nas escolas e são os seniores que vão oferecer e explicar aos alunos o porquê do laço azul. Temos um calendário dos afetos. Temos estado a divulgar uma atividade, que é importante que os pais realizem todos os dias uma atividade com os filhos, que mostrem aos filhos que gostam deles e que lhes digam que gostam deles porque muitas vezes os pais questionam-se se isso não é óbvio, para nós adultos pode ser, mas para as crianças pode não ser tão óbvio e sabe sempre bem ouvir.”

 

Embora Macedo de Cavaleiros não esteja em alerta devido a casos de maus-tratos, estão referenciados alguns processos de negligência, deixa saber a presidente da CPCJ:

Sempre que temos um número já é excessivo, um número é sempre a mais. Maus tratos assim em termos de agressões físicas não é dos casos piores. Temos às vezes algumas situações mais de negligência mas que não passam tanto pela agressão física.”

 

Serei o que me deres, que seja amor” é o mote deste ano para as celebrações do mês de prevenção de maus-tratos na infância.

Em Macedo, dia 24 de abril acontece ainda o teatro “bullying – uma história de hoje” e dia 30 a “Operação stop aos maus-tratos”. Iniciativas organizadas pela CPCJ, Município de Macedo de Cavaleiros e Casa de Trabalho. 

 

Escrito por ONDA LIVRE 

IMG_1961

 

Relacionados

Comentar