Foi criado o JER, o estatuto que vai apoiar jovens empresários a investir no meio rural

Foi criado o JER, o estatuto que vai apoiar jovens empresários a investir no meio rural

Trata-se de um novo figurino, constituído desde janeiro deste ano, que pretende apoiar a criação de empresas e fixação de jovens no meio rural e abrange tanto pessoas coletivas (enquadradas numa micro ou pequena empresa) como singulares, estas últimas cuja idade tem que estar compreendida entre os 18 e 40 anos.

A criação deste estatuto tem sido uma pretensão da AJAP – Associação de Jovens Agricultores de Portugal – ao longo dos últimos dez anos, e numa altura em que ainda estão em aberto as medidas que vão constar do regulamento a inserir no próximo quadro comunitário, é necessário adequá-las às diferentes realidades, explica Firmino Cordeiro, Diretor-Geral da AJAP:

“As zonas rurais de intervenção são quase o mapa do país e acho que não devemos cair nesse exagero. É precisa que existam medidas em igualdade de circunstância para concelhos mais próximos dos centro urbanos em relação aos mais afastados. Há pouco tempo definiu-se o que é rural e agora falta fazer o resto, que são as medidas de apoio e incentivo para os jovens empresários rurais, definir qual a discriminação do mais rural para o que se aproxima do urbano, assim como a diferença das próprias atividades, ou seja, se faz sentido que aquelas que são mais próximas de setores dessas mesmas regiões e se identificam com elas, sejam mais beneficiadas em termos de apoio do que as que são puramente urbanas e citadinas.”

Miguel Freitas, Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, adiantou que nos próximos dois meses vão ser abertas medidas com especial atenção ao jovem empresário rural:

“Já vamos abrir um conjunto de medidas no espaço de dois meses, no âmbito do PDR 2020, nomeadamente de diversificação de atividades, com uma prioridade clara para o Jovem Empresário Rural.”

Para a Diretora Regional de Agricultura e Pescas do Norte (DRAPN), Carla Alves, esta é uma medida de apoio importante para incentivar os jovens a fixarem-se nas zonas rurais, no entanto, para beneficiar dessas ajudas é necessário que estes empresários acedam ao estatuto, e nisso a DRAPN também vai dar uma ajuda, explica:

“O Ministério da Agricultura já avançou com algumas medidas de discriminação positiva e por aí já se nota que este estatuto vai dar uma prioridade aos JER. O mais importante nesta fase é avançarmos com a grande divulgação deste estatuto, pois para o ter é necessário requerer um pedido de reconhecimento de JER à DGAG. O que iremos fazer enquanto Direção Regional de Agricultura, e até por despacho do Ministro da Agricultura, é avançar com gabinetes de apoio e de divulgação dentro da nossa Direção Regional para que os jovens tenham acesso.

Esta pode ser uma boa medida para fixar jovens nestas zonas rurais.”

Declarações à margem do seminário Jovem Empresário Rural, que aconteceu em Alfândega da Fé e foi o primeiro de cinco que ao longo de dois meses vão ter lugar em diferentes pontos do país.

Escrito por ONDA LIVRE

Relacionados

Comentar