Projeto “A caça sustentável ao corço em Grijó e Vilar do Monte” distinguido com prémio

Projeto “A caça sustentável ao corço em Grijó e Vilar do Monte” distinguido com prémio

A comunicação do projeto “A caça sustentável ao corço em Grijó e Vilar dor Monte”, foi distinguida com o prémio Caça e Biodiversidade na Cimeira da Fauna e Gestão Cinegética, como o melhor plano a decorrer numa zona de caça.

Um reconhecimento importante, considera Raul Fernandes, presidente da Associação de Caçadores de Grijó e Vilar do Monte, no concelho de Macedo de Cavaleiros:

“É um prémio muito importante, que pretendia premiar as medidas de gestão em zonas de caça, considerando a aliança caça e biodiversidade. Fizemos uma apresentação baseada naquilo que foi o início do projeto até aos dias de hoje, a envolvência nos jovens licenciados e as parcerias estabelecidas com outras entidades.” 

 

Um projeto que está a ser desenvolvido há mais de duas décadas, que entre outros objetivos, pretendia criar condições para o repovoamento de corços na zona de caça de Grijó e Vilar do Monte:

“Desde 1995 que este projeto começou a nascer, tendo com base dois projetos de final de licenciatura de dois alunos de engenharia florestal do Instituto Politécnico de Bragança. Os objetivos eram ambiciosos, pretendia-se criar condições para a criação de corços na zona de caça, de forma a repovoá-la, melhorar as condições para a existência da caça menor, dinamizar atividades ligadas ao turismo natureza, promover ações de caráter pedagógico junto das populações locais. Tudo isto até ao momento foi conseguido, por isso o prémio é o reconhecer de um trabalho de mais de duas décadas.” 

 

“A caça sustentável ao corço em Grijó e Vilar dor Monte” já tinha sido distinguido em 2015 pelo Safari Club Internacional com o prémio “Caça e Conservação”.

 

Escrito por ONDA LIVRE 

IMG-20190630-WA0007

Relacionados

Comentar