Alunos de Torre de Moncorvo podem ter que frequentar agrupamentos dos concelhos vizinhos

Alunos de Torre de Moncorvo podem ter que frequentar agrupamentos dos concelhos vizinhos

Alguns alunos de Torre de Moncorvo, nos próximos anos lectivos, poderão ter que frequentar os agrupamentos dos concelhos vizinhos. Devido à diminuição do número de estudantes na vila, nos últimos 5 anos alguns cursos podem não abrir mas este ano ainda não vão ser encerrados, segundo explicou Luís Rei, director do agrupamento de escolas de Moncorvo:

“No décimo ano vamos ter meia turma de ciências e tecnologias e meia turma de línguas e humanidades, num total de 25 alunos. Já não há alunos suficientes para abrir duas turmas nas duas áreas. Só estou a falar em duas áreas porque as outras já não funcionam. Os cursos profissionais estão em aberto sempre e este ano vamos voltar a ter duas meias turmas porque não conseguimos abrir turmas. Isto vai levar, no futuro, a que se mantenham estes valores, a que os nossos alunos do ensino secundário, noutras áreas, tenham de ir para outros concelhos, como já acontece com económico-social e com artes.”    

Atualmente, estão matriculados, no agrupamento, quinhentos e dezanove alunos, desde o pré-escolar até ao décimo segundo ano. Cerca de trinta alunos a menos, em relação ao ano anterior. O primeiro ano de escolaridade é composto por uma turma de 24 alunos, um número preocupante para o director do agrupamento:

“Há uma situação no 1º ciclo onde só vamos ter uma turma, que na presente data só tem 24 alunos matriculados. Se fizermos projecções, no futuro é ver o que irá acontecer nos próximos anos quando só entram 24 alunos. Mas nos últimos anos têm sido estes valores, têm entrado à volta de 27, 30 ou 30 e poucos. Isto vai ter consequências no ensino secundário.” 

O problema da falta de estudantes tem vindo a atingir toda a região do interior e, para Luís Rei, já não é possível ser ultrapassado com planos tomados pelas autarquias, mas com medidas nacionais.

INFORMAÇÃO CIR (Rádio Brigantia)  

Relacionados

Comentar