Berta Nunes não vai regressar à presidência da câmara de Alfândega da Fé

Berta Nunes não vai regressar à presidência da câmara de Alfândega da Fé

Berta Nunes, candidata a deputada como segunda da lista do PS pelo círculo eleitoral de Bragança, não conseguiu ser eleita deputada.

Autarca de Alfândega da Fé nos últimos dez anos, depois de se ter afastado para se candidatar às legislativas, refere agora que não vai retomar a presidência da câmara daquele concelho:

Eu não vou continuar na câmara, eu sempre disse que não iria voltar à câmara e vou mesmo renunciar ao mandato.”

 

O Partido Socialista obteve 36,54% nestas legislativas em Bragança, tendo sido eleito apenas um deputado, Jorge Gomes. Berta Nunes considera que a sua experiência seria uma mais-valia para o distrito, mas respeita a decisão da população:

A nível do distrito o partido socialista não ganhou e é evidente que é pena que assim tenha sido. Considero que eu na assembleia com a experiência que tenho, 10 anos na autarquia e toda a experiência anterior, podia ser uma mais valia para o distrito, mas o povo decidiu e está decidido e nós temos que respeitar os resultados das eleições.”

 

Quanto a novos projectos, Berta Nunes diz que ainda é muito cedo para falar sobre o assunto:

Ainda não sei, ainda é cedo para falar sobre isso, acho que é prematuro.”

 

Berta Nunes deixou de ser presidente da câmara de Alfândega da Fé este ano para poder candidatar-se às eleições legislativas e ser eleita como deputada à Assembleia da República. O que acabou por não acontecer este domingo.

O executivo municipal passou em Agosto a ser liderado por Eduardo Tavares, que continua assim à frente da câmara de Alfândega.

INFORMAÇÃO CIR (Rádio Brigantia) 

Relacionados

Comentar