Prisão preventiva para os dois homens suspeitos de tráfico de droga em Bragança

Prisão preventiva para os dois homens suspeitos de tráfico de droga em Bragança

Atualizada a 12/11 às 14:34

 

Ficaram em prisão preventiva os dois homens suspeitos de serem os responsáveis pelo principal abastecimento de droga na cidade de Bragança.

Os indivíduos, detidos na noite de domingo pela PSP, foram ouvidos em primeiro interrogatório judicial, onde foi deliberada a medida de coação.

 

Conforme explicou Bruno Machado, comissário da PSP, a investigação, que já começou em Março, vai ainda continuar:

“No decurso desta investigação fomos percebendo que, realmente, este grupo teria uma relevância bastante forte na cidade e na distribuição do produto estupefaciente. Aos detidos, presentes à autoridade judiciária, foi-lhes aplicada a medida de coação de prisão preventiva. Foi identificado um outro sujeito, no âmbito da detenção, mas haverá um inquérito, que irá decorrer, com mais investigações e diligências processuais, sendo nossa pretensão angariar mais provas para o processo e poderão surgir novos suspeitos.”

Foi apreendida uma quantidade de heroína suficiente para 800 doses individuais, 1500 euros em dinheiro, duas balanças de precisão, artefactos próprios para o doseamento e embalagem da droga, um automóvel e telemóveis. Bruno Machado confirma que desde o começo da investigação se percebeu que o grupo poderia manobrar doses tão significativas quanto as que foram apreendidas:

“De facto, nós estávamos convictos, quando se iniciou a investigação, de que este grupo poderia estar a manobrar com doses significativas e 800 doses para a cidade de Bragança é, realmente, uma apreensão de bastante relevância e, de certa forma, também nos dá uma indicação do que poderá ser o consumo na cidade. A investigação depois também irá ainda adiantar se este grupo se dedicaria só à venda directa ou, eventualmente, também a passe de droga para venda noutros locais.”

Segundo o comissário os indivíduos não têm actividade profissional o que levantou ainda mais suspeitas:

“São indivíduos que já têm alguns antecedentes criminais e já eram conhecidos por este ilícito. Não têm actividade profissional conhecida, de tal forma que estamos em crer que fazem desta actividade a principal fonte de sustento, daí também as suspeitas e monitorização.”

Hoje, dando continuidade à investigação criminal, foi executado mais um mandado de busca domiciliária, tendo sido detido um outro individuo, de 53 anos, que, à semelhança dos outros dois, é natural de Bragança. Foi apreendida heroína em quantidade suficiente para duzentas doses individuais, 55 euros em numerário, e também artefactos próprios para o doseamento e embalamento do produto, um automóvel e um telemóvel.

 

Escrito por ONDA LIVRE/ Rádio Brigantia 

Relacionados