Conclusão do ensino secundário ainda preocupa em Macedo de Cavaleiros

Conclusão do ensino secundário ainda preocupa em Macedo de Cavaleiros

Embora em Macedo de Cavaleiros o aproveitamento escolar esteja a aumentar e o abandono dos estudos a diminuir, a maior preocupação está na conclusão do ensino secundário.
Quem o diz é Paulo Dias, diretor do Agrupamento de Escolas de Macedo de Cavaleiros:

 

“Esse é um problema pois muitos alunos não sabem bem porque andam na escola, não têm um plano de vida desenhado, as famílias não fazem um trabalho de orientação com os alunos, e eles, muitas vezes, chegam ao final do 12º e ainda não sabem bem que cursos querem tirar. Isso é muito grave.

Ainda não estamos no ponto que queremos, há muito trabalho a fazer mas o caminho é positivo e temos vindo sempre a melhorar.

Tem de haver uma orientação escolar e profissional muito forte, este projeto de combate ao insucesso escolar que, está a ser desenvolvido nos anos iniciais de escolaridade, vai dar frutos no futuro porque estamos a fazer a deteção precoce de situações de risco e a trabalhar com as crianças e com os pais. Acredito muito que esta geração de alunos que estão agora no primeiro e no segundo ciclos, vão conseguir terminar o ensino secundário com muita mais facilidade.”

Declarações à margem do I Encontro Amar o Elo, realizado durante dois dias em Macedo de Cavaleiros no âmbito do Programa Integrado Inovador de Combate ao Insucesso Escolar (PIICIE).
Um dos temas abordados foi a educação no século XXI, em que um dos maiores desafios é a adaptação à realidade tecnológica, como refere Alfredo Leite, Psicólogo Educacional:

“Hoje em dia fala-se muito no “FOMO” – Fear Of Missing Out – que significa o medo que todos temos de ficar de fora das redes sociais, e claro que é um grande desafio. Estamos todos a tentar, também através do exemplo, mostrar-lhes a importância de outras coisas, porque a tecnologia obviamente que é fantástica, mas sempre como uma ferramenta, o que às vezes não acontece e é um pouco colocada em primeiro lugar, com os prejuízos que todos sabemos.

No país, em termos estruturais e até políticos, obviamente que há muito a fazer, nomeadamente dar mais força e dignidade aos professores porque esse é um caminho mesmo muito importante.
Depois, com os pais também a ajudar, as coisas vão todas melhorar.”

O encontro contou com a participação de cerca de 80 pessoas da área da educação, incluindo pais, não só de Macedo com também de outros pontos da CIM Terras de Trás-os-Montes.
Uma organização da Câmara Municipal de Macedo de Cavaleiros que é para continuar, deixa saber a vereadora da educação, Elsa Escobar:

 

“No âmbito do PIICIE, estava previsto realizar algumas sessões como esta com os vários intervenientes no processo educativo, para que todos possamos aprender um pouco mais sobre aquilo que se pode fazer para ajudar as nossas crianças a ter mais sucesso.

Falamos de indisciplina, formas de os pais ajudarem as crianças a estudar e coaching, para que os professores se sintam mais motivados a trabalhar, assim como os pais. 

O objetivo é que este seja o primeiro encontro e que todos os anos possamos fazer um cada vez melhor.”

A educação e os métodos de combate ao insucesso escolar no centro das atenções durante dois dias cidade de Macedo de Cavaleiros.

Escrito por ONDA LIVRE

 

IMG_3114

IMG_3125

IMG_3129

Relacionados

Comentar