Concelhia do PSD de Macedo de Cavaleiros reage aos acontecimentos polémicos em torno da autarquia Macedense

Concelhia do PSD de Macedo de Cavaleiros reage aos acontecimentos polémicos em torno da autarquia Macedense

A Comissão Política Concelhia do PSD de Macedo de Cavaleiros já reagiu aos acontecimentos que recentemente vieram a público envolvendo a autarquia, nomeadamente a demissão dos pelouros por parte do vereador Pedro Mascarenhas e a saída da vice-presidente Elsa Escobar da presidência da CPCJ local.

Nuno Morais, presidente da concelhia social-democrata, lamenta o que diz ser a “ausência de responsabilidade e sentido de serviço público”:

“Todo este enquadramento que aconteceu só demonstra que há um desnorte na governação e isso acaba por manchar a imagem pública da autarquia e do próprio concelho. Não é bonito ver nos jornais e nas rádios que a nossa autarquia é notícia por motivos nada bons e nada dignificantes.”

Diante da conjuntura atual, Nuno Morais reforça que vão manter-se como uma oposição ética e responsável para o concelho:

“Desde que estamos na oposição que temos sido responsáveis opositores, com uma atitude de política ética para o concelho e penso que a população e trabalhadores da autarquia, que acabam também por ser afetados por esta imagem negativa que transparece, reconhecem no PSD e nas pessoas que fazem parte deste partido, uma alternativa séria e credível a esta governação.”

Em comunicado, o presidente da concelhia social-democrata, refere ainda que este acumular de situações levou à demissão de Elsa Escobar do cargo de presidente da CPCJ, ao que, a atual vice-presidente, salienta que em nada a sua decisão prejudica o trabalho desta comissão:

“Eu já tinha mostrado a minha posição de não me sentir bem com esta situação de ser presidente numa reunião da Comissão Nacional, que decorreu no Algarve. Considero que quem está na CPCJ tem de ter uma disponibilidade muito maior do que aquela que eu tinha, nomeadamente no acompanhamento de casos, coisa que não podia fazer devido às minhas responsabilidades enquanto vereadora. O facto de agora haver um acréscimo de trabalho para os vereadores, só ajudou a que eu considerasse que essa minha ideia era certa e assim antecipasse o que iria acontecer em outubro, altura em que terminava o  meu mandato como presidente da CPCJ. 

Em nada esta decisão prejudica a comissão. Quem fazia o acompanhamento dos casos já eram os outros comissários, eu apenas presidia reuniões e ajudava na elaboração e acompanhamento do plano de atividades.” 

As reações da Comissão Política Concelhia do PSD de Macedo de Cavaleiros sobre os recentes acontecimentos que vieram a público, envolvendo o município de Macedo de Cavaleiros.

De recordar que as eleições para a nova presidência da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens em Risco decorrem durante a tarde de hoje, em Macedo de Cavaleiros.

Escrito por ONDA LIVRE 

Relacionados