Macedense pediu adiamento do jogo com os Amigos de Cerva mas foi recusado

Macedense pediu adiamento do jogo com os Amigos de Cerva mas foi recusado

Os sintomas de um vírus gripal condicionaram os trabalhos da equipa do Grupo Desportivo Macedense ao longo de toda a semana. A maioria do plantel tem apresentado febres e mal-estar e não treinou nenhum dia. António Aires, que refere também fazer parte do leque de elementos em “baixa forma”, confessa que pediu o adiamento do jogo mas que foi recusado pela equipa adversária:

“É o jogo mais difícil que vamos ter na época até ao momento. Foi uma semana atípica, não realizamos o trabalho que deveríamos realizar num treino normal. Temos jogadores com sintomas gripais, há forte probabilidade de uma virose que tem gerado diarreia e febres e depois acrescem as mazelas naturais de outros jogos. 
Não tivemos treino nenhuma vez, tentámos adiar o jogo com o Cerva de acordo com a conveniência deles mas não foram sensíveis aos nossos argumentos. Temos que respeitar e sábado vamos apresentar-nos para disputar o jogo e lutar para alcançar um resultado positivo.”

 

Em causa está a partida referente à jornada 14 do Campeonato Nacional de Futsal da II Divisão, no qual o GDM se desloca a Ribeira de Pena para encontrar os Amigos de Cerva, últimos classificados com nove pontos.

Apesar das circunstâncias menos favoráveis, o treinador do emblema macedense assegura que levam garra máxima para o confronto:

“Ao longo do calendário desportivo até nos prontificamos a ir lá a meio da semana depois de passarem as maleitas. O Cerva zelou pelos seus interesses mas esperamos que isto não acarrete problemas de maior para os nossos jogadores. Vamos tentar protegê-los, porque primeiro está sempre o homem. Vamos com garra e entrega e com todas as capacidades que tivermos no momento.” 

 

O jogo acontece no sábado, às 18h00. O Macedense segue em segundo lugar com 24 pontos.

 

Escrito por ONDA LIVRE 

Relacionados