Dia da Ciência comemorou-se ontem no Agrupamento de Escolas de Macedo de Cavaleiros

Dia da Ciência comemorou-se ontem no Agrupamento de Escolas de Macedo de Cavaleiros

A atividade tem como objetivo abrir os laboratórios aos alunos dos vários ciclos de ensino e incutir neles o gosto pela ciência, através de várias atividades, como refere o coordenador do departamento de ciências experimentais, João Matos:

“O dia da ciência serve para abrir os laboratórios aos vários ciclos de ensino de modo a estimular o gosto pela ciência e ajudar a desenvolver alguns assuntos pertinentes. São os alunos de secundário que desenvolvem as atividades e os mais novos vêm participar. Fazem e aprendem.”

 

Uma ação que tem vindo a ser comemorada ao longos dos anos no agrupamento de escolas de Macedo de Cavaleiros com a implementação de novas atividades e o reajuste de outras, consoante os temas da atualidade:

“Ajustamos sempre o modelo consoante a avaliação que vamos fazendo anualmente. A receção dos alunos tem sido positiva e apenas vamos introduzindo atividades novas. Este ano fomos muito ao encontro da sustentabilidade do planeta. Os alunos gostam muito e acabamos por conseguir abranger todas as idades e todos querem sempre participar. Os mais pequenos, se pudessem, passavam cá o dia.”

 

Foram distribuídos vários papéis a cada um dos alunos do 11ºano a nível de experiências cientificas ao longo do dia. Os intervenientes revelaram interesse e confessam que estas atividades são um bom estímulo para cativar os mais novos no gosto pela ciência:

“Há uma grande ajuda entre todos. Eu hoje cuspi fogo.

Na minha opinião estas atividades deviam ser feitas uma vez por período, e não uma vez por ano. Acho que estes dias, além de serem bons para nós, os mais novos também gosto e ficam muito interessados.

Estou na parte da microscopia, onde podemos ver as células da batata, da banana. A área das ciências é algo que eu gosto muito e que, quem sabe, possa seguir no futuro.

Fui responsável por uma atividade de clonagem de plantas e outras técnicas feitas em laboratório. Achei extremamente interessante, fui eu que plantei as plantas que estive a dar aos mais pequenos. Adoro fazer isto e ver a cara de quem vem e observa estes fenómenos.”

 

Ações que serão mantidas nos próximos anos, sempre com a intenção de inovar e, acima de tudo, promover a ciência a miúdos e graúdos.
Escrito por ONDA LIVRE 

IMG_3473IMG_3442IMG_3445IMG_3457IMG_3452IMG_3456IMG_3472IMG_3470IMG_3465IMG_3461IMG_3448IMG_3449

Relacionados

Comentar