Covid-19: e os animais de estimação?

Covid-19: e os animais de estimação?

Segundo a Organização Mundial de Saúde, não há provas  de transmissão do novo coronavírus entre humanos e animais domésticos.

No entanto, têm surgido notícias na comunicação social internacional de que haverá já dois cães em Hong Kong e um gato na Bélgica contaminados com o novo coronavírus.

Nuno Morais é veterinário Municipal em Macedo de Cavaleiros, e explica que têm surgido diversas dúvidas acerca desta questão por parte de quem tem animais de estimação. Contudo, refere que ainda não há prova científica de que os animais transmitam o vírus:

“Tudo o que está a acontecer tem trazido muitas dúvidas, e quem tem animais não é exceção. O que tentamos evidenciar é que não há nenhum grau de transmissão deste vírus entre cães e gatos e o ser humano. Este não é um vírus que provoque sinais clínicos e manifestações de reprodução nestes animais e portanto as evidências mostram que não há qualquer risco para as pessoas.”

O veterinário recusa alarmismos e considera que os cuidados de higiene devem ser redobrados, não só em pessoas como também em animais de estimação:

“Temos de ter cuidados de higiene redobrados, não só connosco mas também com os nossos animais. Tenho dito a toda a gente que entra em contacto comigo que depois das pessoas lidarem com os seus animais de estimação devem lavar as mãos. Isto porque, eles estão mais perto do chão e de espaços públicos. Ou seja, depois vão para as nossas casas e estão mais susceptíveis de levar poeiras e ácaros.”

Estes casos trazidos a público vieram dar ênfase às duvidas levantadas até agora por todas as pessoas detentoras de amigos de quatro patas. Porém, diz quem sabe, que até então não há provas de que a contaminação entre donos e animais possa existir.

Escrito por ONDA LIVRE

Relacionados