Luís Sá volta a guardar a baliza do CAM na época 2020/2021

Luís Sá volta a guardar a baliza do CAM na época 2020/2021

Mais conhecido no mundo do desporto por “Nisga”, o guarda-redes macedense de 31 anos começou a carreira aos 12 no Clube Atlético de Macedo de Cavaleiros, mais tarde voltou-se para o futsal, modalidade na qual jogou pelo Macedense, depois pelo Mirandela, seguiu para o Vila Flor e voltou ao futebol de onze no GD Moncorvo ao longo de duas épocas. Retornou ao futsal com as cores do Macedense e depois do Mogadouro, e, a temporada passada, voltou ao clube que o viu crescer.

Subir de divisão é o objetivo principal da próxima época:

“Temos um grupo muito bom, tal como já tínhamos o ano passado, mas sabíamos que nessa altura a equipa não estava entrosada a 100%, visto que isso leva algum tempo.

Com alguns ajustes e contratações consegue-se alcançar outro patamar que é lutar pela subida de divisão e assim colocar o Macedo no Nacional, que é o onde merece estar.
Sei que tenho 31 anos mas sou dos mais velhos do plantel e, como tal, também tento passar aos mais novos um pouco daquilo que já vivi ao longo do futebol. Digo-lhes que é preciso aproveitar porque é uma carreira curta, e ainda que seja amadora, temos tantas emoções como os profissionais, não ganhamos é tanto como eles. Além de se divertirem, também têm de se ir habituando, porque muitos deles estão agora a entrar no mercado de trabalho e a crescer enquanto homem, e têm de aprender que há alturas para brincar e para trabalhar.”

Em jeito de análise ao campeonato anterior, Luís Sá diz ter ficado marcado pelo equilíbrio entre as equipas e espera que esta época o título venha para casa do Macedo:

“O Macedo o ano passado tinha uma equipa muito boa e ficamos em sexto lugar. Podíamos, eventualmente, ter chegado ao quinto ou ao quarto, mas, o campeonato ficou marcado pelo equilíbrio das equipas. Não me lembro de ter alguma vez havido tanta gente a passar pelo primeiro lugar e a perdê-lo constantemente. Foi algo fora do comum.

Numa fase inicial, e também para fazer justiça, acho que o Vimioso estava a ser a equipa mais regular e que, provavelmente, se tudo corresse dentro da normalidade, seria campeão distrital. 
Este ano, esperamos que as coisas nos corram bem e que possamos ser nós a festejar no fim.”

Com a renovação de Luís Sá, que se junta à de Ricardo Minhoto e Henrique Martins, estão fechadas as contratações dos guarda-redes que vão tomar conta da baliza do Clube Atlético de Macedo de Cavaleiros na próxima temporada.

Escrito por ONDA LIVRE

Relacionados

Comentar