Autarquia mantém aposta na cultura

Por: Miguel Midões

Apesar da crise e da necessidade de contenção de custos em todos os setores, o presidente da Câmara Municipal de Macedo de Cavaleiros garante que a sala de exposições do Centro Cultural vai continuar a receber exposições, sobretudo de escultura.

Beraldino Pinto refere que a cultura não escapou à redução de investimento, mas considera que é essencial continuar a apostar na cultura, local ou de fora.

 

Cortes na cultura

“É evidente que nós temos que fazer contenção de custos nas mais diversas áreas, mas investir na cultura e na formação de pessoas é investir nas pessoas, é dar ferramentas para o futuro. Temos que fazer alguma diminuição, como noutras áreas, mas é essencial apostar na cultura, na que vem do exterior e na local” refere.

 

O autarca esteve no sábado à noite na inauguração de exposição coletiva de escultura, que vai estar patente no Centro Cultural até Março e que surge em parceria com o Centro Internacional de Escultura de Sintra.

Moisés Preto Paulo, escultor e orientador neste Centro Internacional, refere que a exposição é composta por oito artistas, dois dos quais já expuseram individualmente em Macedo de Cavaleiros.

 

Exposição de escultura

“Está é a segunda vez que o centro está aqui representado. Desta vez trouxe obras em metal e pedra, peças que não necessitam de bases e de prender na parede” conta o escultor.

 

A exposição “As escolhas de António Figueiredo” foi inaugurada este sábado no Centro Cultural de Macedo de Cavaleiros e vai estar patente até Março.

Escrito por: Rádio Onda Livre (CIR)