Milhares de pessoas são esperadas para Festival Intercéltico de Sendim

 

Milhares de pessoas são esperadas em Sendim para o décimo terceiro Festival Intercéltico, que decorre de 3 a 5 de Agosto.

Este evento que é já uma referência no panorama da música celta, conta este ano com a presença de dois grandes grupos da folk europeia.

Este ano, as cabeças de cartaz são os Gwendal, um grupo da Bretanha francesa que celebra 40 anos de existência, e os Nuevo Mester de Juglaria, de Castela e Leão, fundados em 1969. Também os portugueses Realejo, Toques do Caramulo, e Sabão Macaco são presença neste festival que é já uma referência no panorama da música folk e tradicional das nações celtas.

Mário Correia, do Centro de Música Tradicional Sons da Terra, conta que para além da música, existem muitas outras atracções, como por exemplo “a gastronomia, a paisagem, o artesanato, lançamentos de livros, homenagens a gaiteiros, encontro ibérico de danças de pauliteiros, oficinas de danças mirandesas, passeios às arribas do Douro”, entre outros.

O festival tem já um público fidelizado. 70% das pessoas vêm do Porto e Lisboa. Os restantes 30 de Braga, Coimbra e Beira Interior. São muito poucos os que são de Sendim e que vão ao festival.

Mário Correia diz que isso acontece porque “as pessoas foram habituadas a concertos gratuitos, ainda se resiste muito à questão de ter se se pagar paga para ver bons concertos”. O responsável revela que “o festival deve existir porque as pessoas o consomem e não porque entidades oficiais o pagam”.

O preço dos bilhetes é de 12 euros e meio para os dias 3 e 4. No dia 5 os concertos são inteiramente gratuitos.

 

Escrito por Brigantia (CIR)