Reino Maravilhoso já canalizou mais de 2 mil turistas para Trás-os-Montes e Alto Douro

 

Ouvir: PeÇa_Reino Maravilhoso_Lídia Martins

 

Mais de duas mil pessoas já visitaram a região de Trás-os-Montes e Alto Douro através da Reino Maravilhoso.

A empresa de dinamização e promoção turística pretende dar uma maior visibilidade a toda a região transmontana.

“Vou falar-lhes dum Reino Maravilhoso”, foi assim que o escritor Miguel Torga batizou a região de Trás-os-Montes e Alto Douro.

O projeto Reino Maravilhoso foi distinguido em 2010, pelo Prémio EDP Empreendedor Sustentável e foi oficializado em Janeiro de 2011.

Proporciona a oportunidade de descobrir a natureza, a gastronomia, as tradições e a aventura de usufruir da região.

A comemorar o segundo aniversário, o responsável, António Afonso expressa que nos últimos seis meses, o Reino Maravilhoso já captou mais de mil turistas para o Douro.

 

Reino Maravilhoso 1 

“O primeiro ano foi de adaptação. Conseguimos por o portal on-line, criámos uma rede enorme de parceiros nessas áreas (alojamento, restauração e animação turística) com as entidades, fomos estruturando o nosso produto”, realça.

O responsável acrescenta que, “em Agosto fizemos a apresentação do portal na nossa sede em Macedo de Cavaleiros e abrimos um escritório onde criamos dois postos de trabalho. Em conjunto com um novo parceiro, fizemos um novo site (www.cruzeirosnodouro.net) através do qual conseguimos colocar no Douro mais de mil pessoas durante esses seis meses de 2012″, expressa. 

 

A sua área de ação abarca 38 concelhos.

Os turistas que procuram conhecer a essência de Trás-os-Montes são nacionais, vindos maioritariamente de Lisboa, Porto e Algarve.

António Afonso considera que esta região é um mundo para descobrir.

 

Reino Maravilhoso 2 

“Quando o Miguel Torga diz “vou falar-lhes dum Reino Maravilhoso”, estava a dizer que quem vem do Porto, ao começar a descer para Vila Real, que ali começa o Reino Maravilhoso que vai até Miranda do Douro, Montalegre, Vila Nova de Foz Côa, Figueira de Castelo Rodrigo. Nós usamos um critério, houve em 2002, se não me engano, o terceiro congresso de Trás-os-Montes e Alto Douro, todos os municípios que não participaram são aqueles que nós consideramos um território de excelência para nós divulgarmos. É um mundo por descobrir porque a questão do turismo esteve muito na moda num altura em que era só praia, o que se distingue num destino é a sua singularidade. Nós temos um território que começa por ser património mundial, temos o próprio Douro e a Foz Côa. Temos a questão da língua mirandesa e a questão dos caretos. Temos elementos gastronómicos que nos distinguem de qualquer ponto do País”, sustenta, António Afonso.

 

O próximo passo é tentar conquistar também o mercado espanhol.

 

Reino Maravilhoso 3 

“Espanha é o mais próximo, Galiza e Castilla y León, vamos tentar aumentar aí os nossos contactos para chamar pessoas. Em épocas especiais, qualquer ponto da Europa são potenciais clientes. Trás-os-Montes e Alto Douro é uma região com grande potencial e estou certo que cada vez mais os portugueses conhecerão melhor”, frisa.

 

Sedeada em Macedo de Cavaleiros, a Reino Maravilhoso pretende divulgar o vasto leque de ofertas turísticas que identificam a região de Trás-os-Montes e Alto Douro.

 

Escrito por Onda Livre

2 thoughts on “Reino Maravilhoso já canalizou mais de 2 mil turistas para Trás-os-Montes e Alto Douro

  1. Brilhante. E numa altura em que o Planalto Mirandês reevidica o avanço da IC5 até Espanha, Leão e Castela, todos somos poucos para apoiar todas as iniciativas que há décadas já deveriam estar no terreno.
    Obrigado pelo Vosso empenho.

  2. Parabéns, António Afonso. Um dia destes temos que falar, porque é preciso e importante para a nossa região ir mais longe e encontrar mais parceiros.

Comments are closed.