Visitas de futuros investidores a projetos agrícolas já no terreno pode ser benéfico

Seria útil se os potenciais investidores em projetos agrícolas pudessem visitar a zonas onde haja já projetos em ação.

A ideia é defendida por Manuel Cardoso, diretor regional da Agricultura e Pescas do Norte.

reduzido 3

“Acho que seria útil. Já não seria exatamente pioneiros, porque já é feito nalgumas zonas de Portugal, mas acho que a Câmara deveria usar parte do dinheiro que utilizada para promoção para organizar visitas de estudo de potenciais investidores na agricultura a zonas onde já haja investimentos em ação.

Assim as pessoas poderiam ver com os seus olhos, para que os projetos não sejam teóricos, feitos à secretária e com base numa mesa de café entre o gabinete e consultadoria e o potencial investidores. Isto iria permitir que os projetos fossem feitos com os pés assentes na terra, com as pessoas a terem conversado com outras que já tenham projetos em execução.”

Sobre esta matéria, Manuel Cardoso avança ainda que a falta de estudo pode levar, a curto prazo, à inviabilização do projeto. E para alguns investidores isso mesmo tem tido repercussões graves, como a reposição de verbas.

reduzido 3

“O lucro imediato é muito ilusório. Os projetos não devem ser feitos apenas para obtenção dos fundos perdidos associados. Se não for sustentável, não deveria nunca ter sido aprovado.

No caso de ter sido aprovado, e já não estar em execução, ou no caso de haver algum incumprimento do contrato assinado com o Estado, isso vai dar aso a recuperação de verbas. Infelizmente, temos alguns casos em que isso está a acontecer, porque não houve, à partida, o cuidado de estudar o projeto que queriam fazer.”

Manuel Cardoso falava ontem na freguesia do Lombo, no concelho de Macedo de Cavaleiros, à margem da IV Feira do Azeite e do Figo, que decorreu este fim-de-semana. O repto foi bem aceite pelo vice-presidente de Câmara de Macedo de Cavaleiros, Carlos Barroso, que mostra a disponibilidade do município em colaborar no futuro com as instituições que possam vir a estar envolvidas também nestas visitas de estudo.

reduzido 3

“A Câmara Municipal está, como sempre esteve, recetiva a colaborar com as associações de agricultores e juntas de freguesia que estejam interessadas em promover a divulgação e a ajudar a que os nossos produtores adquiram novas competências no âmbito das suas produções.

Ainda há pouco tempo colaboramos com a Copa do Nordeste para uma visita às feiras de Salamanca, e com a Cooperativa Agrícola de Macedo de Cavaleiros para uma visita à Feira de Santarém. Por isso estaremos disponíveis para colaborar também para visitas a explorações de referência, de modo a que haja evolução na nossa produção e na qualidade dos nossos produtos, bem como na rentabilidade das culturas.”

Manuel Cardoso a deixar o desafios às autarquias e instituições para que se promovam visitas de estudo a projetos agrícolas de referência para auxiliar investidores vindouros.

Escrito por ONDA LIVRE