Macedenses ajudam Cerci com bens alimentares

Veja o video AQUI

1000 euros em dinheiro e 500 euros em bens alimentares. Foi o resultado de uma campanha solidária que decorreu no Intermarché Contact de Macedo de Cavaleiros, entre 2 e 8 de julho, e que agora chegou ao destinatário, a Cercimac.

Uma boa ajuda, confessa Luísa Garcia, presidente da instituição.

reduzido 3

“Sem dúvida. Hoje todas as ajudas para CERCI são boas, nos fazemos as campanhas de rua onde angariamos nós os donativos que conseguimos. Mas, realmente, este tipo de iniciativas são boas, também nos ajuda a nós porque para manter mensalmente um lar com 52 pessoas lá dentro não é fácil.

No fundo, para nós é um reconhecimento, dá visibilidade à instituição e mostra que alguém se lembra da CERCI, que estamos cá e conseguimos passar uma mensagem e que as pessoas a estão a captar, e isso é muito importante para nós.”

A população macedense doou 500 euros em bens essenciais, e a rede de hipermercados dobrou o valor em dinheiro. Na entrega simbólica do cheque esteve António Pedro Santos, administrativo delegado da região Norte do Intermarché, que mostrava agrado por poder contribuir em iniciativa.

reduzido 3

“Isto foi uma iniciativa aqui dos nossos colaboradores da loja de Macedo de Cavaleiros, iniciativa essa que teve uma adesão muito grande da população, que agradecemos, pois sem o contributo deles isto não seria possível.

Penso que decorreu de uma forma natural e muito produtiva e no fim senti-mo-nos na obrigação de dobrar o valor angariado pois está no ADN do Intermarché colaborar com instituições de solidariedade social, por isso, para nós é decorrente fazê-lo e foi com todo o gosto que o fizemos aqui em Macedo.”

Mas, há outras formas de ajudar, que podem ser feitas ao longo de todo o ano.

reduzido 3

“Neste momento estamos abertos a toda a ajuda. Obviamente que os donativos são sempre bem vindos, estou a falar dos monetários mas também os bens alimentares são importantes porque temos um refeitório a funcionar e temos de comprar as coisas.”

Atualmente, a instituição mantém somente 20 acórdãos com a Segurança Social, conseguidos em julho de 2014, e não há, para já, perspetiva de os poder aumentar.

Escrito por ONDA LIVRE