“Deus Menino” reúne 34 imagens do Menino Jesus

Foi inaugurada, no sábado, a exposição “Deus Menino”, que reúne no Museu de Arte Sacra de Macedo de Cavaleiros todas as imagens do Menino Jesus existentes no concelho.

O Padre Eduardo Novo revela o propósito desta mostra na época natalícia.

reduzido 3

“Esta exposição surge inserida no Natal que nos demonstra também o mistério do eterno nesta procura incessante do Homem. Se somos tocados pela beleza da luz, pela sensibilidade dos corações, a essência do Natal é acolhermos Deus. Esta exposição tem mesmo a representação o Céu na Terra, a Terra no Céu em que Deus se manifesta e se revela no amor desta forma tão doce, terna e meiga, como menino, e nascer como nós para que toda a nossa vida seja tornar-nos na vida dele. Esta exposição reúne todos os meninos Jesus existentes no nosso concelho, em todas as nossas paróquias e são sinal de como toda a nossa vida de fé se manifesta neste acolhimento de Deus que quer demonstrar aquilo que é o dinamismo da nossa fé, estando neste museu de arte sacra que tem tido muitas exposições como também este tema que nos é tão caro.”

 No mesmo dia, o espólio do Museu de Arte Sacra aumentou, com doações de Margarida Guinoiseau, emigrante em França com raízes transmontanas, que doou algumas peças herdadas.

reduzido 3

“Quando doei estas peças não pensava em nenhum agradecimento, tive que sair do país de uma forma um pouco forçada e tinha este património que era português. Não quis levá-lo para França pois pertence ao meu país, deixei-o cá. Como o Museu de Arte Sacra em Macedo de Cavaleiros e gostava muito pois é  pequenino, querido, familiar e que esta sempre aberto e recebe toda a gente, algo que não se vê praticamente em museu nenhum, pensei se eu doar para cá as peças que assim estão sempre expostas e posso então partilhá-las com o meu povo, com o meu país, com a minha cultura.”

A benemérita explica quais as peças em causa.

reduzido 3

Trata-se de um Menino Jesus em marfim, em arte Indo-Europeia, que, na minha opinião, é a peça de maior relevo, a mais antiga, creio que seja do século XVI. Tenho formação em Belas Artes e é o que me permite falar assim, tem uma pintura que não é de grandes dimensões mas que, digo ser de excelente qualidade. Não sei se é Portuguesa ou Espanhola, mas, de qualquer forma, é ibérica. É uma pintura a óleo em placa de cobre, raro, é uma “pietà” muito bonita que já esteve também no Museu Abade Baçal para uma exposição temporária desse género. É também uma Santa Ágata, se não estou enganada, que é óleo sob tela e que penso datar do século XIX e ainda dois missais em marfim e um manuscrito do final do século XVI, Concílio de Tentro sobre as decisões ai tomadas, todas manuscritas para o português da época e que, está neste momento a ser decifrado.”

O Museu de Arte Sacra ganhou novas peças. O município assinalou desta doação com uma condecoração para agradecer a de Margarida Guinoiseau


IMG_6427

IMG_6428

IMG_6429

IMG_6430

Escrito por ONDA LIVRE