ARS Norte garante que hospitais transmontanos vão aguentar picos de afluências às urgências

A Administração Regional de Saúde do Norte assegura que os hospitais do distrito de Bragança estão preparados para eventuais picos de afluência às urgências.

A garantia foi deixada pelo presidente da ARS Norte, Álvaro Almeida, numa visita ontem às unidades hospitalares de Mirandela e Bragança, para avaliar a implementação do Plano de Contingência para as Temperaturas Extremas e Adversas.

De acordo com o responsável, os recursos da ULS Nordeste serão adaptados para responder às necessidades de afluência maior num pico gripal que possa surgir durante o Inverno.

reduzido 3

O presidente da ARS Norte apela à população para que em caso de doença não emergente, opte por ir primeiro aos centros de saúde, que nos períodos críticos estarão abertos até às 22 horas, também nas cidades de Bragança, Mirandela e Macedo de Cavaleiros, ou ligue para a Linha de Saúde 24.

reduzido 3

Por norma, os números de afluência às urgências aumentam no período de Inverno quando se regista uma epidemia gripal. E o plano de contingência desenhado para a ULS Nordeste prevê um reforço das camas hospitalares consoante as necessidades.

Segundo o presidente do conselho de administração da ULS Nordeste, António Marçôa, o número de utentes nas urgências aumenta cerca de 30 por cento, passando em alguns dias de 160 para 250 os pacientes que chegam ao serviço:

reduzido 3

De acordo com os responsáveis, no distrito, 90 por cento dos utentes dos lares já estão vacinados contra a gripe, bem como cerca de 60 por cento da população acima dos 65 anos.

Informação CIR (Rádio Brigantia)