Mudanças nas distritais do PS e PSD

Eleições nos últimos dias ditaram mudanças nas distritais do PS e PSD.

Carlos Guerra é o novo presidente da federação distrital socialista, substituindo Mota Andrade, e Jorge Fidalgo foi eleito sábado líder da comissão política distrital do PSD, que vai ocupar o lugar de José Silvano. Em ambos os casos foram apresentadas listas únicas.

O actual presidente da Câmara Municipal de Vimioso, foi eleito com 633 votos, tendo ainda havido 55 brancos e 40 nulos, num acto eleitoral em que estavam inscritos mais de 1600 militantes.

Jorge Fidalgo comprometeu-se a trabalhar para reforçar as vitórias laranja no distrito de Bragança.

reduzido 3

“Mesmo num período difícil conseguimos ser vencedores autárquicos no Distrito, o que não aconteceu nos outros distritos do País, e desta vez o objectivo é, reforçar ainda esse poder autárquico no distrito. O mais importante conseguiu-se que foi unir o partido me torno de objetivos concretos e comuns. Volto a referir, uma unidade não de unanimismos, quero um partido plural e a debater os assuntos do Distrito.”

Cerca de 400 militantes, ou seja, 60 por cento dos inscritos, foram votar sexta-feira. Ouvir os militantes de cada concelho para definir as candidaturas e as propostas a apresentar as autárquicas será uma prioridade para o mandato de dois anos.

reduzido 3

“A construção de uma proposta. Temos a proposta geral que será apresentada aos eleitores mais próximo das eleições autárquicas, portanto com especificidades para cada um dos concelhos. Será o objecto de um debate alargado em que todas as pessoas, militantes e simpatizantes serão convidados a participar e que terá desde logo, o seu primeiro momento com a convenção distrital do Partido Socialista que será realizada em Maio. O que se pretende com essa convenção é exactamente construir um projeto reivindicativo. Aquilo que os transmontanos pretendem para a sua região e será esse o programa que será apresentado ao Governo.”

Carlos Guerra convidou ainda Fernando Barros, autarca de Vila Flor, para presidente da Comissão Política Distrital. A restante comissão será composta por delegados que cada concelhia irá agora indicar.

Informação CIR (Rádio Brigantia)