Adiado julgamento da Mirapapel

O Tribunal de Mirandela adiou para maio o julgamento que envolve a empresa responsável pelos resíduos armazenados ilegalmente em armazéns, no Cachão, em Mirandela, e onde já ocorreram dois incêndios.

A empresa contesta uma coima de 38.500 euros aplicada por não ter acatado o pagamento, nem procedido à remoção dos resíduos e envio dos mesmos para destino final adequado à sua natureza.

A nova data da audiência é 10 de maio, às 14:00, no Tribunal de Mirandela, onde ontem o responsável pela empresa Mirapapel não compareceu.

Na noite de 28 de fevereiro, um incêndio consumiu dois armazéns com toneladas de resíduos de plástico prensado.

Em pouco mais de dois anos, este foi o segundo incêndio ligado à empresa, depois de, em agosto de 2013, o fogo ter consumido um outro armazém com o mesmo tipo de material pertencente também à Mirapapel.

Informação CIR (Rádio Ansiães)