Centro Hípico de Grijó vai ter equitação terapêutica

O Centro Hípico de Grijó vai passar a ajudar pessoas com necessidades educativas especiais.

Para o efeito, vão ser assinados dois protocolos com associações de apoio, a CERCIMAC de Macedo de Cavaleiros e a LEQUE de Alfândega da Fé, para realização de hipoterapia, um tratamento que utiliza o movimento do cavalo para ajudar no desenvolvimento de faculdades físicas e motoras.

Uma forma proporcionar bem-estar a pessoas com necessidades especiais, considera Paulo Ribeiro, treinador do Centro Hípico.

icon 2_reduzido

“Há dois protocolos em vias de se formalizar com duas instituições que trabalham com pessoas com necessidades educativas especiais, precisamente para esse efeito.

Temos vindo a crescer para que as pessoas se apercebam da importância que este animal pode dar, quer a nível de bem-estar psicológico, quer social e psico-motor.

Queremos conseguir que essa ideia de hipoterapia, fundamental para as crianças que andam a cavalo, vá avante.”

 

A iniciativa é apoiada pelo município macedense, que, além de uma mais-valia terapêutica, vê no centro uma forma de atrair jovens para a modalidade. Palavras de José Luís Afonso, vereador da Ação Social do Município Macedense.

icon 2_reduzido

“A Câmara Municipal dá a ajuda que eles necessitam, quem o Centro Hípico quer a Junta de Freguesia de Grijó. Temos consciência que o Centro é uma mais-valia para o concelho e para a própria freguesia, visto dinamizar a localidade e é um polo atrativo de pessoas, principalmente para os jovens que praticam esta modalidade cada vez mais. A cada ano fica mais visível que é crescente o número de praticantes da modalidade, o que é algo que nos enaltece e agrada bastante.”

 

Declarações à margem do V Encontro Equestre que se realizou este fim-de-semana em Grijó, que contou com 30 participantes.

Escrito por ONDA LIVRE