Decisão do Governo sobre Minas de Moncorvo pode estar para breve

Eduardo Cabrita, ministro-adjunto, disse na recente visita a Trás-os-Montes, que o Governo considera decisiva a retoma da exploração das Minas de Ferro de Torre de Moncorvo.

Chegou-se a avançar Junho como data do recomeço de atividade, mas falta o aval do estatal para que a empresa MTI, a quem deve ser concessionada a exploração, possa avançar com o investimento. Estão por resolver algumas “questões técnicas”, explica o ministro-adjunto.

reduzido 3

“Vemos como decisivo o regresso das minas. É o mais significativo regresso de uma exploração mineira em várias décadas em Portugal.

Já todos ouvimos as perspectivas dos investidores em termos de investimento e de criação de postos de trabalho, mas, o que é fundamental é que comecem a funcionar. Isso é que é decisivo para Moncorvo, para a região e para o país.

Há um conjunto de questões técnicas que, certamente, terão uma solução em breve.”

O  privado, a MTI, prevê um investimento de cerca de 600 milhões de euros, e a criação de 450 postos de trabalho diretos. Falta agora uma última palavra do poder central.

Escrito por ONDA LIVRE