Empresas de cruzeiro durienses queixam-se de “mau serviço” da CP

Três empresas de cruzeiros turísticos no rio Douro acusam a CP-Comboios de Portugal de prestar um “mau serviço na Linha do Douro, considerando que está a “prejudicar o turismo”.

Num comunicado conjunto, a Barcadouro, a Rota Ouro do Douro e a Tomaz do Douro adiantam que, este fim de semana, um dos que teve maior tráfego turístico no Porto e nos 13 municípios da região do Alto Douro Vinhateiro, “a CP deu mostras das suas fragilidades operacionais, prejudicando seriamente a atividade económica regional e a mobilidade das populações”.

As três empresas explicam que “continuam a haver ligações suprimidas em cima da hora, sobrelotação das carruagens, falta de manutenção e avarias recorrentes do material circulante, falhas nos sistemas de ar condicionado, carruagens grafitadas e o recurso reiterado a autocarros que fazem por via terrestre o percurso que milhares de turistas antecipadamente escolheram fazer por ferrovia.”

A CP acolhe com “preocupação” a reação de três empresas de cruzeiros turísticos no rio Douro. Porém, assume-a também como “alertas para uma situação que a gestão da CP continuará a procurar resolver em conjunto com a tutela”, de modo a “encontrar soluções num futuro próximo” e permitir que estas situações “não se verifiquem no próximo ano.”

Informação CIR (Rádio Ansiães)