Chamas em Freixo ainda não estão controladas

Está novamente activo o incêndio que deflagrou na manha de terça-feira na localidade de Fornos, Freixo de Espada à Cinta, atingindo, nesta altura, grandes proporções e tendo-se estendido ao concelho de Mogadouro.

Chegou a ser dado como dominado, ao final da manhã, de ontem mas foi reactivado devido ao vento, nas zonas de Bruçó, no concelho de Mogadouro, que chegou a estar ameaçada, e Lagoaça, Freixo de Espada à Cinta.

Nesta altura, mobiliza 356 operacionais, 121 viaturas e 3 meios de combate aéreos, tendo estes meios sido reforçados durante esta manhã.

Esta manhã, o comandante do Comando distrital de operações de Socorro de Bragança, Noel Afonso, garantia à CIR que o combate às chamas, que prossegue numa zona de difícil acesso está a evoluir favoravelmente depois de uma noite complicada.

reduzido 3

“Neste momento a situação é muito mais favorável do que era ao início da noite.

Tem duas frentes ativas, de reduzidas dimensões. Envolve uma área de difícil acesso. O restante perímetro, cerca de 60%, está controlado, e não coloca nem pessoas nem bens em perigo.

Uma frente lavra em Bruçó, já no concelho de Mogadouro, e outra em Lagoaça, concelho de Freixo.”

O incêndio chegou levar ao corte de várias estradas, nomeadamente na estrada municipal que liga Vilarinho dos galegos a Bruçó, o que deixou esta aldeia isolada durante algum tempo, entre as 7 da tarde e as 10 da noite, altura em que as chamas chegaram mais próximo desta aldeia, ameaçando a povoação nessa altura.

Também vários pontos das nacionais e municipais entre o cruzamento de Bruçó, no concelho de Mogadouro, e a subestação de Lagoaça, no concelho de Freixo de Espada à Cinta, durante a tarde e noite de ontem.

Informação CIR (Rádio Brigantia)